Friday, August 31, 2007

Thursday, August 30, 2007

SORRISO

Há dois sorrisos que me preenchem a alma e me fazem sorrir.
Um deles existe há mais tempo que o outro e tem um sorriso maroto, brincalhão e, agora, desdentado. ;)

O outro sorriso chegou depois e é um sorriso que enche a alma a qualquer um, um sorriso feliz, com dois grandes dentes à frente, sempre de fora, parece um coelhinho, lindo! Um sorriso muito maroto e brincalhão, também.
Foi no passado dia 16, mesmo antes de entrar no avião que numa brincadeira à porta de embarque os seus dentinhos, que andam sempre de fora, bateram no chão. Uma queda que resultou em muito choro e em sangue a escorrer da sua pequenina boca.
Muitos beijinhos da mamã com a promessa de que tudo ia ficar bem e que ia passar e muita água com gelo para que o sangue estancasse.
Muita simpatia a bordo. No voo maior (mais de 12 horas), adormeceu, mas mesmo a dormir choramingava do dói dói no dente e tinha o dente e a boca inchada, que me deixaram preocupada.

À chegada a Hong Kong enquanto comprávamos os bilhetes de jetfoil para Macau, ela brincava feliz com o mano. Uma cabeçada e mais uma vez o sangue no dente, o choro, a água gelada...

O tempo passou e uma semana depois noto que o dente está a começar a mudar de cor.
Telefono ao pediatra, explico o que aconteceu e diz que em princípio não há problema, mas para consultar o dentista.
E é assim que na passada segunda-feira pelas 17 horas, a amorinha foi ao dentista.
Muito medo, um choro que não se pode chamar choro, talvez lamúria e muito agarrada a mim, mas colaborante. Deixou o dentista ver o dente, respondeu que não doía e ainda se despediu dele com um aceno de mau e um “bye, bye”

Pois, não há nada a fazer, observar e ter cuidado, basicamente.
Não convém que volte a bater com o dente porque pode estar morto. Também pode não estar, pode estar apenas sujo de sangue por dentro. Duvida que esteja partido porque uma semana depois ela não se queixa com dores.
Continuar a observar porque se começar a inchar pode ser o sangue que se começa a acumular no dente e aí é preciso tirar (e se tal for, ela vai chorar muito :( pois é necessário fazer um pequeno corte acima do dente).

O sorriso vai ficar “feio” nas palavras do dentista porque o dente vai ficar cada vez mais preto.
Continua a ser o sorriso doce e lindo da minha linda amorinha.
Agora com o dente incisivo (?) superior direito com uma cor acizentada ou acastanhada e com um aspecto baço, mas desde que não tenha dores que todo o mal seja o dente “feio”.
Amorinha: I Love You!

Tuesday, August 28, 2007

RESUMO DAS FÉRIAS

O computador de casa esteve avariado.
Nós estávamos com jetlag, cansados e a precisar de descansar.
E eu não tenho muita vontade (nem tempo...) de navegar pela Net...
De qualquer modo aqui fica o resumo (longo!!!) das férias para mais tarde recordar...

26.07: Chegada a Lisboa pelas 22h30

27.07: Consulta no otorrino e ir ver a minha avó pela primeira vez. Andava e falava muito pouco. Gostei do lar onde está, a responsável é simpática e pareceu-me gostar mesmo do que faz.

28.07: O marido e o meu padrasto levaram a minha avó para casa da minha mãe onde almoçámos todos juntamente com a minha cunhada L., que está novamente grávida, parece que é uma Laura e nasce em finais de Dezembro/ inícios de Janeiro (depende de quando o médico vai fazer a cesariana) e os meus dois sobrinhos, o A. e o Ivan (1 mês mais velho que a amorinha) e o meu primo André. A minha avó mal comeu e mal falou e no fim do dia já estava “metida com ela mesma”, sem falar nada e sem responder ao que lhe diziam, algo que antes fazia abanando a cabeça ou as mãos. Fez-me muita confusão, tinha um olhar vago, perdido. Disseram-me mais tarde ser característico da doença de Alzheimer.
O meu boneco foi com o meu padrasto, o avô F. ao café. Foi a primeira vez que foi com uma pessoa sem mim. Está a ganhar asas. Depois andou um pouco no quintal de mota acelera com o avô F. Estava feliz, o meu menino.
À noite, em casa do meu pai também foi sozinho com ele para o armazém onde o meu pai trabalha, na mesma fazenda que a casa do meu pai onde eu estava.

29.07: Almoçámos com uma colega do papá no Montijo que tem duas meninas e o meu boneco ficou lá a brincar com elas enquanto nós fomos visitar a minha avó.
À noite em casa do meu pai, a minha madrasta, avó D. apanhou uns pardais e o boneco pediu-me para lhes fazer festinhas, o que me fez impressão, afinal estavam mortos e disse-lhes que estavam mortos. Resposta pronta que me deixou sem argumentos: “Eu sei, mas se estiverem vivos não lhes consigo fazer festinhas!” Como foram apanhados na rede e não deve haver problema deixei e lá foi ele todo contente com os dois pardais mortos na mão.
Foi também neste dia que conheci a minha homónima blogueira cujos filhos são dos mesmos anos que os meus. Muito simpática, bonita e faladora. Tinha a sensação que já a conhecia há muito tempo! Pena ter sido tão pouco tempo, mas as minhas férias este ano não foram férias.

30.07: Governo Civil para tirar passaporte para a amorinha e para o boneco. Ainda bem que a amorinha passa à frente de todos e o boneco aproveitou a “boleia” da irmã.
Almoço na Mátria em Picoas, para matar saudades dos tempos de estudante e rever os empregados que ainda são os mesmos!
Seguir para tirar o BI no Areeiro e esperar 100 números, que foi mais rápido do que tinha pensado. 3 dias para fazer o BI; em Macau demora 3 meses (agora, que antes era 1 ano).
Ver avó.

31.07: Fomos ao banco tratar de papeladas, depois fomos ver a avó.
Passámos no Forum Montijo à noite e o boneco sai com esta frase: “Vir ao Forum à noite é FIXE (primeira vez que o ouvi usar tal palavra), tem muitos lugares (para estacionar)!”

01.08: Fomos ao IKEA durante 1 hora porque o boneco queria brincar na piscina de bolas, a amorinha queria sopa, comprei uma – creme de cenoura ou algo laranja, mas realmente a comida é muito má, tinha tanto alho que estava intragável!
À tarde fui ao Alergologista e fiz os testes cutâneos que deram negativos, continuo “constipada” há um ano...
Devido à hora da consulta não fui ver a avó. Foi o único dia que não a fui ver.
À noite a Sofia e o marido vieram jantar connosco com o seu Filipe que está lindo!!!
E trouxeram umas queijadinhas de Sintra que eu já não comia há anos...

02.08: Nova deslocação ao banco. O boneco ficou em casa da avó D. e foi “trabalhar”com o avô A., meu pai e andou de empilhador com ele. Fomos ver a avó e seguimos para Lisboa para o boneco fazer os testes das alergias e da asma.
Alergias tudo negativo. Asma reversível, tratamento para fazer até regressar lá à consulta e análises para fazer.

03.08: Almoçámos em casa de uma colega de escola do boneco de Macau que estava de férias em Portugal, a Giselle. Tempo muito bem passado em que todos se divertiram e a amorinha estreou-se a partir um copo. Ooops!
Fomos fazer análises, eu e o boneco, por causa das alegias e foi um escândalo para ele fazer as análises. Começou a chorar quando lhe expliquei o que íamos fazer, soluçava enquanto me apresentava na recepção e gritava tanto lá dentro (ainda antes de lhe tocarem) que veio um dos médicos da clínica espreitar. Lá falei com ele e expliquei que se se mexesse, tirasse o braço ou algo assim é que o magoavam e que doía um pouco a espetar a agulha mas que depois passava. Enfim, conseguiram tirar-lhe sangue sem o magoar, mas como eu tirei primeiro e fiz força logo a seguir a segurar o braço dele não fosse ele mexer-se fiquei com um caroço no braço e ele no dia seguinte ainda me gozava pois o dele já só se via com lupa.
Fomos ver a avó e jantámos em casa do meu pai que desistiu de ir de férias para poder estar mais tempo com os netos que não o largavam...

04.08: Encontrámos um amigo do papá, o Bento que é casado com uma amiga da mamã, a Paula e têm 3 meninas: a Marta, a Mafalda e a Matilde!
Almoçámos com a minha mãe, fomos ver a avó e fomos ao Continente do Colombo.

05.08: Almoçámos em casa do tio R. e da tia E. que está grávida e o bebé nasce em Fevereiro.
Fomos ver a avó e fomos a Belém conhecer a “gémea” da minha filhota e a mãe que também estavam de férias em Portugal, revemos a Tia Moky e a sua travessa Natacha. Conheci ainda a Sónia que tem uma linda Laura e a Xana e o seu Vasco (não sei se têm blog...)

06.08: Fomos buscar BI e visitar a Dina à antiga Missão de Macau (agora com um nome mais pomposo que nunca sei qual é), almoçámos com ela ali perto e visitámos um antigo professor do papá, o Professor Muralha, que com 80 anos continua no activo, em part-time, mas activo!

07.08: De manhã o papá foi aos Registos Centrais para que rectificassem o nome da mamã no averbamento do casamento na certidão de nascimento dele, que eles escreveram mal e o papá é que teve de perder tempo a pedir a rectificação...
Eu fui com os miúdos ao Parque dos Poetas, que estava em obras, como quase tudo este ano (A5, 2a circular...). Eles adoraram andar por lá a correr mas estava tão cheio que me fez confusão.
À tarde fiz a minha primeira mamografia e ecografia mamária e tenho uns “nódulos” a vigiar que a doutora diz talvez ser gordura....
Fomos ver a avó e jantámos à da avó D.

08.08: A pedido da minha avó fomos a Fátima pôr 2 velas de 1.60 m que eu pensei serem muito caras e custaram € 1.75 cada.
O problema foi chegar lá, pois pela A8 não há qualquer indicação. Saímos mal, voltámos para trás e voltámos a sair e andámos pelas estradinhas de montanha e demorámos mais uma hora que o previsto. Sorte foi ter dado sopa aos filhotes numa estação de serviço.
O regresso pela A1 demorou apenas 1h30 e fomos ver a minha avó e mostrar as fotos de Fátima. Ficou feliz.

09.08: Fomos ver a avó ao Montijo, no regresso passámos pelo Cascais shopping (devo dizer Continente) e fomos jantar em casa do padrinho do papá que tem um filhote de 8 anos com o qual o boneco e a amorinha brincaram imenso.

10.08: Amorinha dormiu sesta em casa da avó D. e nós fomos ao Forum Montijo e depois fomos visitar a minha avó.

11.08: Almoçámos com a minha mãe, fomos ver a avó e depois fomos à festa de Alcochete para comprar farturas para o boneco que já tinha pedido. O papá ficou com eles no jardim a beira mar e eu e a minha mãe fomos a pé comprar as farturas (a que acresceram umas sandes de febras, coiratos e entremeada que foi o jantar). Bem, “no meu tempo” as farturas e tudo o mais eram ao pé da igreja, mas agora é um bocado depois disso e fartei-me de andar! O mal nem era andar, mas a estrada estava coberta com areia da praia para as largadas e é tão cansativo andar ali....

12.08: Almoçámos novamente em casa da minha mãe, mas desta vez estava o avô F. que no dia anterior estava a trabalhar. Fomos ver a avó.

13.08: Fomos ao Cascais shopping (consegui ir a uma sapataria!!!!), depois almoçámos com a mãe do padrinho do papá e à tarde fomos ver a minha avó, que ficou acamada e deixou de andar por completo, nem para ir à casa de banho. Começou também a ser alimentada por uma seringa.

14.08: Fomos ao Colombo (ao Continente!), fomos ver a minha avó e fomos ao Forum conhecer Uma mãe, que é uma tonta e veio de Leiria só nos conhecer e ficámos juntas apenas uma meia hora que era todo o meu tempo disponível pois foi o dia das despedidas, da minha mãe, do meu pai...
Gostei muito de te conhecer e ao marido que deve pensar que és doida e ao filho grande, grande e lindo e o anjo da tua menina que dizes ser tão reguila e que a minha é que andou a treinar para o circo a equilibrar-se em cima daquelas “beringelas” de sentar da Chicco.

15.08: A minha avó parece que adivinha pois quando a fomos visitar perguntou quando partíamos e quando lhe respondi “amanhã” ficou triste, percebeu que este era o último dia que a ia visitar. Chorou e passou o tempo todo a olhar para a amorinha, ela que tanto queria uma bisneta não chegou a brincar com ela como tanto desejava. A amorinha é a única menina.

16.08: Partida atribulada de Lisboa. O mano na sua mala Trunki empurrou a mana que tinha as mãos cheias de bonecos e caiu no chão de pedra batendo com os dentes. Muito choro, muito sangue, muita água gelada para ver o que se tinha passado, muito medo da mamã que tivesse partido os dentes e o funcionário da Air France a informar que podíamos embarcar JÁ pois as crianças pequenas podem embarcar primeiro. Disse para mandar entrar os outros passageiros, mas a funcionária, mais simpática veio perguntar se precisava de alguma coisa. A viagem correu mal com ela sempre a choramingar com dor no dente.

17.08: Aterramos em Hong Kong e enquanto comprávamos bilhetes de jetfoil o mano deu uma cabeçada à mana e voltou a haver sangue no dente.

Monday, August 20, 2007

REGRESSO


De regresso a Macau, com pouco tempo, cansada e com jetlag sinto-me como o Pato Donald na foto...
As férias que não chegaram a ser férias deixaram-me (nos) bastante cansada.
A situação da minha avó degradou-se ao longo do tempo que lá estive(mos).
Está num lar a que chamam casa de família onde estão mais 8 senhoras e há sempre duas funcionárias presentes, dia e noite.
Quando chegámos ainda andava, pouco mas andava e falava umas palavras.
Quando parti já estava acamada há uns dias, era alimentada por uma seringa e estava com fralda. Já não se levantava e ficou a chorar quando partimos e a abanar a cabeça. Sei que lhe demos uma grande alegria ao visitá-la todos os dias (excepto um que não deu mesmo) e ficou muito feliz por rever os bisnetos. Fui a Fátima a seu pedido colocar duas velas grandes que ela prometeu.
Eu aceitei a situação melhor do que tinha pensado, afinal para mim a distância é pior.
Volto outro dia, com mais novidades das férias que o tempo hoje é curto e o trabalho chama e também para ver as novidades de tantas meninas...