Tuesday, March 31, 2009

19 ANOS

Este blog já não é o que era, nem a dona do mesmo…
Deixando de filosofias e passando aos factos.

BONECO
As notas da escola vieram para casa (já foi a 13 de Março…) e está bem a tudo, tirando uns “probleminhas” de animação aos colegas gentilmente proporcionadas pelo boneco. O rapaz deve andar a treinar para depois ter um talk show para entreter os amigos…

Melhorou a Ciências que era o “problema” dele, um problema de nota B, mas para o rapaz era um problema e piorou a Matemática, que passou a B e passou a ter um novo problema...

Segundo a professora ele é o melhor aluno de matemática, mas a pressa, inimiga da perfeição, faz com que não se note nada. Quer ser sempre o primeiro a acabar e faz tudo tão rápido que salta perguntas ou só lê metade da pergunta ou vê a primeira letra e inventa a palavra. O resultado é que tem tirado sempre à volta de 75, mas a professora diz que é aluno de mais de 90! Entretanto ele ontem disse-me que a professora tinha ficado contente com os resultados dele nos 3 últimos testes: 94, 96 e 97! E que a professora lhe disse que só ficava contente com ele quando ele tivesse mais de 90. A verdade é que ele faz tudo mesmo muito rápido, depois esquece de ler tudo… Mas eu fiquei muito orgulhosa do meu boneco!


Já lê imenso. Livros de capítulos, como ele diz. O primeiro foi Invisible Stanley, uma história de um menino que fica invisivel. Tem 84 páginas e muito poucos bonecos. Claro que lia um cap''itulo por dia ou assim, mas eu aos 6 anos não sabia ler!


Imagem da net



Na quinta-feira passada veio para casa a pedir para lhe dar 10 patacas (cerca de 1 euro) para ir ver o teatro da escola feito pelos colegas e ficou todo contente quando lhe disse que lhe dava 40 patacas (4 euros) para comprar 4 bilhetes porque íamos todos. E fomos. Na sexta-feira à noite lá estávamos às 19h a assistir ao “Livro da Selva”, que a mana adorou! Agora o filme não tem descanso lá em casa!

AMORINHA
A amorinha há mais de dois meses que decorou o meu número de telemóvel e orgulhosa passa a vida a dizer-me o número. E, de vez em quando também a telefonar só porque na despedida eu não disse o “sermão” completo “Beijinhos, abraços, até logo, xau”.

Sábado foi a vez da reunião relâmpago (durou 10 minutos) com a professora da amorinha para saber como ela vai na escola. Segundo a professora está muito bem e gosta de aprender. É muito esperta e percebe as coisas com facilidade, mas é um pouco bruta a brincar. E nesta parte não percebo porque vem cheia de nódoas negras nas pernas para casa...
Continua a comer pouco na escola, safando-se o arroz e alguma carne. Vegetais só se for salada…

E, hoje eu e o papá fazemos 19 anos de namoro!
Como o tempo passa!... Que venham outros tantos!

Tuesday, March 24, 2009

CROCODILOS

Hoje em dia as novas tecnologias estão cada vez mais presentes na vida diária, na nossa e na dos nossos filhos.
Ontem, à hora de almoço fui à escola do boneco para assistir a uma apresentação em power point, a primeira, aos 6 anos!!!
O tema do meu boneco eram os crocodilos e não podia ser mais adequado porque o rapaz sempre teve uma certa atracção por estes bichos...
Em "meia dúzia" de slides, projectados no "Smart board" ele explicou as características destes animais que ele tanto gosta. Muito confiante no que estava a fazer, leu os slides que ia passando tocando no quadro em que os mesmos eram projectados com o dedo (é só tecnologia!). Sabia o que estava a dizer e enquanto explicava ainda teve tempo de olhar para a assistência. E, na assistência teve uma professora de outra turma e o director da escola, além dos pais de outros meninos. Leu bem mas saltou uma frase que nem se notou.
E ficou todo orgulhoso porque o papá e a mamã estavam lá para ver (o que nem sempre acontece)
E agora dêem-me um lenço para limpar a baba, vá...

Imagens daqui

Friday, March 20, 2009

TOOTHFAIRY

A fada dos dentes volta a atacar!

Caiu mais um dente ao boneco, ontem, dia do pai!
Diz que estava na escola a preparar a apresentação de power point e que o dente caiu.
Foi o dente inferior do lado esquerdo, o segundo a contar do meio (sim, eu tenho de aprender o nome dos dentes...)
Bem, fui ao google e já sei que se chama incisivo lateral inferior esquerdo (ena, ena!)
E deixo aqui o mapa da dentição permanente com os nomes dos dentes .


O boneco estava todo contente porque assim a toothfairy ia deixar-lhe dinheiro, até porque desta vez ele não perdeu o dente (já aconteceu duas vezes...)
A primeira vez que lhe caiu um dente foi quando fez 5 anos e eu não estava à espera do dente cair tão cedo pelo que "para desenrascar" pus uma nota de 20 patacas (2 euros) debaixo do almofada. Ele ficou todo contente. Voltou a acontecer uma vez em casa e outra de férias em Singapura e a solução foi novamente dinheiro. Na vez que ele quase comeu o dente e acabou por ir para o lixo porque "os vegetais tinham osso - era o dente) eu tinha comprado uma prendinha e foi o que deixei debaixo da almofada. Ele ficou um pouco triste e achou que era por ter perdido o dente. Desta vez também não tinha nada em casa, nem em lembrei de ir comprar e ele disse logo que a fada desta vez ia deixar dinheiro porque ele não tinha perdido o dente.
Assim, eu e o pai resolvemos dar-lhe 50 patacas (5 euros) e ele ficou todo contente!
E até tem explicação para o valor: é que este é o quinto dente que caiu, portanto 10 patacas (1 euro) por dente :-)

Imagens do Google Images

Thursday, March 19, 2009

DIA DO PAI


Imagem retirada da net
Hoje é dia do pai em Portugal.
Aqui não é, só em Junho, mas este é o dia do pai que eu conheço e aquele que ensino aos filhos que é o “nosso” dia do pai.
E por isso aqui fica um texto que encontrei na
net e que achei muito giro.
Feliz dia do pai para o papá cá de casa!

"O meu pai quando eu tinha...
4 anos: O meu pai pode fazer tudo.
5 anos: O meu pai sabe muitas coisas.
6 anos: O meu pai é mais esperto do que o teu pai.
8 anos: O meu pai não sabe exactamente tudo.
10 anos: Antigamente, quando o meu pai foi criado, as coisas eram muito diferentes.
12 anos: Ah, é claro que o meu pai não sabe nada sobre isso. É muito velho para se lembrar da sua infância.
14 anos: Não ligues para o que meu pai diz. Ele é tão antiquado!
21 anos: Ele? Meu Deus, ele está totalmente desactualizado!
25 anos: O meu pai entende um pouco disso, mas pudera! É tão velho!
30 anos: Talvez devêssemos pedir a opinião do papá. Afinal de contas, ele tem muita experiência. 35 anos: Não vou fazer coisa alguma antes de falar com o papá.
40 anos: Pergunto-me como é que o papá teria lidado com isso. Ele tem tanto bom senso, e tanta experiência!
50 anos: Eu daria tudo para que o meu papá estivesse aqui agora e eu pudesse falar com ele sobre isso. É uma pena que eu não tivesse percebido o quanto era inteligente. Teria aprendido muito com ele."
Uma imagem que encontrei na net e a que achei imensa piada, publicidade à parte

Tuesday, March 17, 2009

MID TERM BREAK

A amorinha está bem.
E sabe tão bem dizer que está bem e vê-la sorridente ou mesmo birrenta e a "prender o burro" porque tem energia para o fazer.
A noite de sexta para sábado foi complicada com a febre a subir até aos 39.6ºC, mesmo com o Benuron e comigo a por a compressa de gelo na testa e atrás das orelhas para ajudar a baixar a febre.
O dia de sábado ainda foi meio murchito e nem a deixei sair de casa, apesar dela querer ir "aos patins".

A noite de sábado para domingo (para ela) foi bem passada, sem febre, mas para mim foi cansativa que passei a noite, quase de hora a hora a ir lá ver se tinha febre porque tinha medo de subir de repente.

Domingo esteve um dia espectacular e fomos almoçar ao Westin, depois de um passeio pelo Jardim de Seac Pai Van. Depois do almoço ainda fomos um pouco ao NAPE, mas eu fiquei mal disposta, acho que algo que comi ao almoço e tivemos de voltar para casa mais cedo.

O boneco esteve a estudar com o pai enquanto a amorinha fazia o seu "homework", que mais não é que algumas folhas de papel que o pai imprimiu com uns caracteres chineses para ela escrever e que ela adora. O mano tem sempre trabalhos de casa e ela ficava triste porque não tinha.

Ontem começaram as férias de "meio termo" da escola dela.
Em Outubro, coincidiu com as férias da escola do mano, mas desta vez têm um mês de diferença e as férias da escola dele serão daqui a um mês, depois da Páscoa.
E ela fica em casa o dia inteiro e quer atenção quando nos vê ao almoço e ao fim do dia.
Está uma "cola" mimada.
E tenho a sensação que cresceu. Aquela coisa que "os antigos" dizem que "depois da febre as crianças crescem" parece que é verdade.

Entretanto o mano está com "uma tosse de cão" . Não sei se terá a ver com a asma ou com o virus da mana que passou para ele... Hoje nem os deixei ir à natação, ela por estar a recuperar, ele porque temo que venha a piorar...

Friday, March 13, 2009

EM CASA


Ontem, depois do trabalho fomos apanhar a amorinha e o boneco à piscina e viemos para casa.

Mas a amronha era uma menina cheia de frio, com umas grandes olheiras e muito cansada e só pedia para dormir (às seis da tarde!...)


Banho tomado, jantámos mais cedo. Comeu pouco, praticamente só a sopa e às oito e meia ressonava na cama dela depois de eu a ter convencido a deixar-me por-lhe um Benuron para a ajudar a dormir melhor. É que eu achei que ela tinha cara de doente e as mãos e os pés frios faziam-me er quase a certeza.


Despertador às duas da manhã para verificar a febre, mas não tinha e uma hora depois foi o pai que me chamou para dizer que já estava nos 38.5 C. Novo supositório e quase uma hora de volta dela a baixar-lhe a temperatura com gelo. Não resulta muito, mas é melhor que não fazer nada.

Às quatro e meia da manhã com a temperatura nos 37 fui dormir decidida que no dia seguinte ela não ia à escola e sim ao hospital, mas apenas quando a febre subisse.


O papá levou o mano à escola, com o seu cabelo com spray azul que hoje era o "Crazy Hair Day" e a mana entretanto acordou e mudou para a minha cama onde lhe dei leitinho e uns miminhos até que ela adormeceu de novo e eu vim tomar o pequeno almoço.


Quando a amorinha acordou, por volta das 9h já estava com febre quase nos 38 e eu telefonei ao papá que nos apanhou e levou ao hospital.

Na sala de espera das urgências estavam a pintar uma porta e estava um cheiro a tinta insuportável. Fiquei com a amorinha ao colo na rua quase o tempo todo.


Fomos atendidas quase de imediato. Chegámos às 10:14 e saímos às 10:45, cerca de meia hora.

A enfermeira fez uma confusão e mediu a temperatura à miúda que chegou depois de nós primeiro porque a mãe insistia em empurrar a miúda para a frente e eu estava sem paciência para me chatear. Depois a enfermeira chamou um nome chinês e eu não me mexi e ela percebeu que tudo o que tinha registado da chinesa na folha da minha filha não correspondia e esteve a riscar e a mudar.

Tinha posto um Benuron à amorinha às 10h, antes de sair de casa mas quando a enfermeira mediu tinha 38.6 e perguntou-me se eu já a tinha medicado, o quê, a que horas e quantos mg. Foi a primeira vez que se mostraram preocupados com a febre. Eram cerca de 10:30


O médico chamou o nome dela de tal modo que eu não percebi e não entrei logo e apareceu uma enfermeira a chamar o nome dela. Quando entrei, o médico era "um puto", daqueles que nem sei se tem cara de já ter saído da universidade e perguntou o que ela tinha, auscultou-a, viu os ouvidos e a garganta. Entretanto começou a prescrever os medicamentos e estava a escrever os nomes no computador quando o telemóvel toca e ele atende!!!! Foi a primeira vez que vi um médico atender o telemóvel enquanto está a atender um paciente!!!!

Depois pedi-lhe atestado para mim e para a amorinha, para a escola dela e ele respondeu-me simplesmente que podia tirar cópia. Disse-lhe que a professora tinha dito que precisava atestado mas ele voltou a dizer-me para tirar cópia e já nao insisti.


Ao chegar cá fora contei ao papá que decidiu ir lá dentro pedir ao médico o atestado para a amorinha. Nunca um atestado para os miúdos tinha ido tão complicado, normalmente não querem dar é aos funcionádios


Agora estamos em casa, entre períodos de muito boa disposição e períodos em que é complicado baixar a febre. O apetite é pouco e a febre não dá tréguas e de 5h em 5 h cá está e eu fico uma hora a tentar controlar para fazer hora do supositório que ela tanto reclama e sabe quantos la

foram colocados. E depoi do supositório fico mais uma hora a tentar ver se a febre baixa.

Agora está a tomar antibiótico pois a garganta está infectada.

Vamos ver como será a noite...

Wednesday, March 11, 2009

VERRUGA PLANTAR OU POST DE UTILIDADE PÚBLICA

O meu boneco tem tudo o que é esquisito.
Desde que nasceu que parece que tudo lhe acontece em termos de doenças, felizmente sempre sem ser nada de grave, mas para mãe pela primeira vez foi dose.
Devo dizer que foi tal a dose que me habituei e hoje sou muito mais despreocupada com as doenças, digamos que simples, tipo constipações e assim.

Em Outubro do ano passado ele tinha uma pinta preta na planta do pé, parecia um pico, mas quando mexia e lhe perguntava se doía ele sempre dizia que não. Fui deixando passar a pensar que era um pico e que se fosse provavelmente ia fazer uma bolha de pus e depois o pico sairia.
Com o passar do tempo passou a ter uma crosta amarelada à volta do tal “pico”, parecia um calo pois estava duro e meio opaco, uma verruga espalmada... Como ele continuou a dizer que não doía, continuei a não ligar muito e a pensar que teria de mostrar aquilo ao médico numa consulta de rotina.

No final de Janeiro fomos de férias à Tailândia e ele passou muito tempo na piscina e aquela “coisa” tornou-se macia. Praticamente passava o dia com o pé molhado e só à noite é que secava.
Quando regressámos, no início de Fevereiro, ele disse que o pé estava “esquisito” e o pai disse-me que a “coisa” estava toda aberta, parecia ferida.

Quando fui ver e olhei para aquilo nem sei o que pensei que fosse e assustou-me ver um círculo de cerca de 1.5 cm, todo aberto com pareciam fios de pele soltos uns dos outros, lado a lado. Faziam lembrar os pelos de uma alcatifa, todos espetados, um porco-espinho, nem sei… de cor amarelada.
Confesso que me apetecia pegar nele e levá-lo ao hospital, mas era de noite, ele continuava a dizer que não doía e aquilo já se vinha a desenvolver há tanto tempo que decidi esperar, até porque no dia seguinte ia marcar uma consulta para ele no Centro de Saúde para ter o tal atestado para a natação.

Mas não fiquei descansada com o que tinha visto, antes pelo contrário e resolvi ir para a Internet tentar perceber o que era aquilo que inicialmente me parecia uma verruga espalmada.
Primeiro procurei fotografias para tentar ver se o que eu pensava inicialmente tratar-se de uma verruga era ou não uma verruga e descobri que há imensos casos em crianças de verrugas plantares (na planta do pé). Vi também fotos da evolução da verruga plantar, desde o seu aparecimento até que piora e ao ver as fotos estava a ver o pé do meu boneco… (tinha pensado por aqui as fotos, mas são tão horríveis que quem quiser que vá ao Google pesquisar)

Depois de ver as fotos decidi tentar perceber que tipos de tratamentos se faziam para a verruga plantar e fiquei bastante impressionada com alguns deles que incluíam congelar a verruga para a remover com uma pequena cirurgia. Outras queimar com um ácido que acaba por queimar também a pele à volta da verruga.
Quanto mais lia sobre o assunto mais preocupada ficava com o que os médico aqui em Macau me iam dar para por no pé do meu filho pois eu não o queria traumatizar com uma coisa que parecia inicialmente simples

Continuei a procurar e a ler várias coisas, até que descobri que a verruga plantar também é conhecida como “olho de peixe” (pelo menos no Brasil) e foi através de tentar encontrar a melhor maneira de tratar que vi primeiro num site em inglês que se podia tratar as verrugas em casa com fita cola e depois li o testemunho de uma mãe que tinha tratado a filha ao mesmo mal com fita cola e vinagre de cidra (apple cider vinegar) .
Ao ler sobre estes tratamentos caseiros recordei-me que a minha vizinha de infância tinha imensos cravos (verrugas) e que as tratava com o leite do figo, aquele líquido branco que parece leite que escorre sempre que se corta a folha da figueira. Não me recordo, contudo se funcionava ou não…

Bem, mas decidi que não havia de fazer mal em experimentar e nesse dia fui procurar o famoso vinagre de cidra, que encontrei apenas no dia seguinte, sábado 7 de fevereiro. Foi nesse sábado que todas as noites durante 1 mês coloquei uma gaze embebida em vinagre de cidra em cima da verruga e depois a selava com adesivo.
Ora, no primeiro dia usamos fita cola grossa, mas colar fita cola à pele é tarefa quase impossível e aquilo não adere pelo que no dia seguinte fui à farmácia e comprei uns adesivos plásticos impermeáveis que parecem película aderente e que não deixam entrar água nem ar e que seguram muito melhor a gaze.

No primeiro dia de tratamento o meu boneco achou imensa piada a por vinagre no “dói dói”, que ele disse sempre que não doía…. No primeiro dia, tendo em conta que “aquilo” estava tão aberto e com tão mau aspecto tive medo que o vinagre ardesse e ele depois se recusasse a fazer o tratamento e pus muito pouco. Coloquei umas meias e ele dormiu assim.
Devo confessar que no dia seguinte ao tirar o penso não vi grande diferença, mas resolvi não desistir e continuamos todas as noites a fazer o “tratamento”. Ao fim do terceiro dia a “coisa” começou a ter um aspecto mais seco e a escurecer. Quando começou a secar coloquei a gaze com um pouco mais de vinagre, mas convém não exagerar senão o adesivo não cola.

Cerca de uma semana de tratamento e estava com a verruga seca e escura.
Ao fim de duas semanas estava preta e seca e a pele começou a levantar ligeiramente de lado.
Com muito cuidado tentei levantar mais, mas inicialmente ofereceu resistência e não mexi, continuei com o tratamento. Ao fim de mais um ou dois dias caiu uma primeira camada de pele, a preta e ficou ainda uma pele dura e amarelada, sobre a qual continuei a aplicar o vinagre de cidra todas as noites. Entretanto foram caindo mais “camadas de pele” e continuei o tratamento exactamente durante um mês. Paramos no passado dia 6 de Março e o meu boneco pede para continuar a fazer mesmo agora que só tem um pouco de pele mais amarelada devido ao vinagre.

Agora estamos parados a ver o que acontece, mas a pele do pé está normal, embora um pouco acastanhada em toda a zona onde o vinagre de cidra ficava em contacto com a pele. Ao colocar o vinagre de cidra um pouco para além da verruga inicial acabamos por descobrir mais duas verrugas minúsculas que nunca passaram de um ponto preto e que com o tratamento do vinagre acabaram por cair. Ele nunca se queixou que o vinagre ardesse e o incomodasse. Fizemos o tratamento sempre à noite para evitar que andasse lá a mexer e punha umas meias para o adesivo impermeável ficar mais estável. A pele à volta tem tendência a ficar com mau aspecto.

A verruga plantar assustou-me e eu decidi arriscar este tratamento caseiro ou mesinha ou o que lhe quiserem chamar que não foi traumatizante para o meu filhote e que funcionou (devo dizer que o marido também tinha verrugas no dedo e fez o mesmo tratamento que o filhote e funcionou).
Não sou médica nem tenho nenhuns conhecimentos de medicina mas para mim valeu a pena e daí este longo post a contar a nossa história para que possa quem sabe ser útil a alguém.

Tuesday, March 10, 2009

Friday, March 06, 2009

COMO VAMOS NÓS


PATINS
Boneco: Cada vez gosta mais e sente orgulho do que consegue fazer. Já vai jogando alguma coisa nos jogos-treino, já consegue acertar com o stick na bola (?), já consegue tirar a bola aos adversários e até já conseguiu marcar um golo. Claro que ainda se esquece que depois de tirar a bola ao adversário tem de ver onde ela vai e que não pode estar a conversar com os colegas da equipa. Também já se lesionou (faz parte, não é?...) numa (imagine-se!) orelha porque chocou com um colega que usa óculos daqueles próprios para desporto. Aqui a mamã estava na conversa com outra mamã e nem deu por nada, o treinador é que me avisou.

Amorinha: Que a rapariga é despachada eu nunca duvidei e bastante determinada também.
De tanto ver o mano a treinar no hóquei resolveu que queria uns patins. Inicialmente usou uns patins da Barbie, daqueles mesmo pirosos, cor de rosa (nota-se que eu não gosto nem de cor de rosa nem da Barbie?!). Foi bom porque como tem 3 níveis de dificuldade deu-lhe a noção de como se devia equilibrar em cima daquilo. Ultimamente, talvez há umas 3 semanas que começou a usar os patins azuis com que o mano começou a aprender a andar de patins. Inicialmente dava uma volta ao campo agarrada pelo pai pelos dois braços. Ao fim de uma volta descansava. Há duas semanas colocámos-lhe as joelheiras que o mano usou até há algum tempo (e que por acaso são cotoveleiras, mas o tamanho pequeno é grande para os joelhos deles) e achou piada a cair de joelhos sem se magoar e o “treino” já foi mais alargado. No sábado passado fez um treino só com os patins azuis, de joelheiras e a maior parte das vezes sem se segurar. Nem ao pai, nem à vedação do campo! E ainda recebeu muitos elogios dos papás dos outros meninos.
O facto de andarem lá agora algumas meninas a jogar hóquei também contribui para este orgulho todo em saber patinar. Vamos ver que tal será o “treino” de amanhã.

CORTE DE CABELO
No domingo, o boneco e papá foram cortar o cabelo e eu andava a convencer a amorinha desde o Natal que ela precisava de cortar o cabelo. A resposta choramingada era sempre a mesma, que não queria cortar o cabelo porque gosta de cabelo comprido. Consegui convencê-la que mesmo cortando um pouco ao cabelo ficava com o cabelo comprido e no domingo lá fomos.
Claro que foi com muito medo e a choramingar e houve umas lágrimas a deslizar pelo rosto abaixo, além de ser ter recusado a sair do meu colo. Cortou o cabelo que já lhe passava do meio das costas e já estava a começar a ficar espigado por altura dos ombros e ficou toda contente por continuar com o cabelo comprido. Foi a segunda vez que cortou o cabelo.


NATAÇÃO:
Reiniciaram na segunda-feira, dia 2, as aulas de natação depois de terem estado parados dois meses.
No passado dia 25 fomos ao Centro de Saúde para lhes passarem o atestado de aptidão física e além das enfermeiras os terem pesado, medido e verificado se tinham febre a médica apenas verificou que o coração batia (ok, estou a ironizar mas quando disse o que lá tinha ido fazer ela auscultou os dois e assinou o atestado).
Este ano as aulas de natação são na Piscina Olímpica, bem mais perto de casa e com melhores instalações, além de não perder tanto tempo para lá chegar.
Ontem uma professora estava à porta quando os fomos buscar e disse que a amorinha é muito esperta e que agora tem um professor que fala português e ela faz tudo o que ele diz e fala muito com ele, enquanto que com a outra professora que falava só chinês não reagia tanto.

VACINAS
Dia 3, terça-feira, foi dia de vacina na escola do meu boneco que veio todo orgulhoso para casa a dizer que não tinha chorado. Quando veio o aviso da escola que as vacinas eram naquela semana eu tinha-lhe dito e o rapaz andava todo aflito…

MANDARIM
O boneco está na turma de mandarim para chineses. É o único estrangeiro de aspecto, e a professora tem-nos mantido informados das dificuldades de aprendizagem dele, principalmente porque lhe falta vocabulário, uma vez que todos os outros falam muito mais chinês que ele.
Ela entregou os materiais para fazer revisões a ele mais cedo que aos outros e desde então que todos os dias ele e o pai têm estudado um pouco. No domingo passado esteve mau tempo e depois de cortar cabelo voltámos para casa e o boneco esteve a tarde toda a estudar com o pai, meio na brincadeira, meio a sério. Parece que resultou, ontem fez o exame e teve 98%, estava todo orgulhoso! E eu que lhe tinha dito que se ele tivesse 75% ficava feliz e com 80% podia ir comprar uma prenda ao Toys’R’Us.

Wednesday, March 04, 2009

Vocabulário de S.Miguel, Açores

Quando estive em S.Miguel, Açores, nas férias de Verão, reparei que muitas pessoas, principalmente as mais velhas, falam de um modo quase imperceptível.
Os mais novos quando se juntam acabam por falar quase como eles e quando a nossa amiga e o marido conversavam entre eles, eu ficava completamente perdida a olhar para eles.
Hoje recebi isto por email e queria partilhar, para desanuviar...

"Para os "portugas" que ainda não sabem....
Corisco mal amanhado = Safado; traquinas
Gama = Pastilha elástica (do inglês Bubble Gum)*

Brassad = Companheiro; amigo
Pelo'ê = Ai de ti!
Atoleimado = Tolo
Blica = Pénis
Naião = Homosexual
Pau-de-filete = Poste de luz
Poderios = Muito
Pega drêt = Desaparece
Requim (Requinho) = bonito; engraçado
Binsuade (Abençoado) = Querido
Vá larê = Vai dar uma curva
Fogue t'abrase = Fogo te abrase (injúria)
Vent'incanade (Vento encanado) = Corrente de ar
Mamã s'abence = Pedido de benção
Fema; Gueixa; Bezuga = Rapariga bonita
Pana = Alguidar*
Fonte = Torneira
Papo-seco = Carcaça
Tai'asne = Tal asno
Gadanhos = Dedos
Apoquentação = Inquietação
Abouiar = Atirar
Rebendita = Vingança
'Tás muito mal enganado = Enganas-te redondamente
Foge diante = Sai da frente
'Tás vesgueta = Estás cego
Gueixos - Vacas
Tás co olho!? = Para onde estás a olhar!?
Canica = Relva (vem de Canicão)
Enlameirados = Enlameados; caminhos com lama
Péugos/peúgas = Meias
Meias = Collants
Rabixel = Rabo
Aganta = Aguenta
Dondué = De onde é
Amanda = Manda
Clâme = cuspo
Mêm de veras = A sério
Estás bem amanhado = Estás lixado
Asno = Burro
Vais apanhar nas ventas = Vais levar na cara
Ilhó = olho do cu
Carro de praça = Táxi
Arressaca (deturpação de Ressaca) = Briga
O chouffer da frágonete = Chauffeur da Furgoneta
Fominha negra = Muita fome
Têstos = cacos
Olhos arregalados = Olhos muito abertos
Penca = Nariz

Macaquinhos = Desenhos animados
Cramalheira = Queixo
Petxeno = Pequeno; Rapazola
Nisca de gente = Rapazinho
Queijada = Pastel
Fogareiro/Fogão = Mulher feia
Grande padeira = Grande rabo
Moreão = Pénis
Chouffér = Motorista; Taxista
Paranhos = teias de aranha
Gadelhas = Cabelos
Que peste = Que pivete
Alvarozes = Jardineiras
Falsa = Sotão"

Tuesday, March 03, 2009

DESILUSÕES

Uma visita ao dentista devido a um problema com um implante deixou-me uma sensação de frustração indescritível. As notícias provocaram como que um tremor de terra interior e apetecia-me ir andar por aí sem destino para me cansar e me esquecer do assunto.

Acho que nunca falei aqui, ou se falei foi por alto, mas a 25 de Setembro de 2001 fiz 8 implantes dentários. Custa imenso a fazer. Levei uma “dose cavalar” de anestesia porque “não pegava”. Estava grávida e não sabia. Sofri um stress imenso, porque para ajudar eu tenho pavor de dentistas.
Os furos (na gengiva superior) deram-me a sensação de me estarem a furar os miolos com um berbequim, a cabeça a abanar/tremer, sei lá, só lembranças que me desencorajaram de voltar a fazer tal coisa.

Ontem, um dos implantes estava a incomodar-me. Pedi ao dentista para verificar...
Saí de lá sem o implante. Ao fim destes anos todos o osso rejeitou o implante.
Nada a fazer. Esperar que cure o buraco que deixou e que não haja mais nenhum implante rejeitado.
E eu sinto que atirei o dinheiro pela janela (cada implante de titânio custou, em 2001, MOP$20,000.00 – cerca de 2,000 euros), que o sofrimento foi em vão, que podia ter prejudicado o meu bebé em vão… tanta coisa que me passa pela cabeça e não percebo porque aconteceu, nem se vai voltar a acontecer…

Monday, March 02, 2009

88 ANOS

Hoje completarias 88 anos.
Disse ao meu boneco esta manhã e ele perguntou se era “in heaven”.
Quando perguntei porquê ele disse que a avó Maria já morreu…
Infelizmente o tempo passa muito rápido mas este será um dia que não esqueço…

como tantos outros… importantes na nossa vida de avó e neta...
Saudades...