Thursday, November 27, 2008

SUSTO

Sou muito mãe galinha, muito galinha mesmo e tenho imensa pena de não poder estar mais tempo com os meus “pintos”.

Assim, todos os dias quando chegam da escola telefonam-me a dizer que já estão em casa e eu fico mais descansada, sei que chegaram bem, que o autocarro não teve nenhum acidente, nem furou nenhum pneu (já aconteceu uma vez e fui a única a telefonar para a escola para saber o que tinha acontecido), nem nada do género.
Hoje foi diferente.

A amorinha telefonou e eu achei estranho porque o mano costuma falar comigo primeiro e só depois passar o telefone à mana. Mas não dando importância, embora meio desconfiada comecei a falar com ela que me diz na sua voz inocente:
“- Mamã, o mano hoje não estava na escola.”
“- O quê, amor?”
“- O mano não estava no autocarro, não estava na escola.”

Entretanto a empregada pega no telefone para me explicar que o motorista do autocarro disse que alguém o apanhou na escola e o meu coração ficou apertado, mas acabei de falar com a mana e a seguir telefonei à mãe de um amigo que mora no prédio em frente do nosso e com quem ele tinha combinado ir brincar pois podia ter-lhe dado na cabeça ir com eles, embora eu não acreditasse muito nessa hipótese. Ele não estava lá e ela até achou estranho eu estar-lhe a fazer tal pergunta.
Telefonei ao pai para lhe comunicar que o boneco não tinha vindo no autocarro e que alguém o tinha apanhado na escola, segundo o motorista do autocarro. Ele também perguntou se ele não tinha ido para casa do tal amigo.

Telefonar para a escola, informar a professora que foi à procura e depois de alguns minutos telefonou a professora, já com ele ao lado dela e ele explicou que pensava que nós o íamos buscar à escola pois hoje é dia de reunião com as professoras.

O pai foi buscá-lo à escola e explicou-lhe que nós trabalhamos e por isso só vamos à reunião à noite (são reuniões individuais de 15 minutos com os pais de cada aluno e marca-se hora com antecedência) e que ele não podia ficar lá à espera, além de que não lhe tínhamos dito que o íamos buscar, o que sempre fazemos quando o vamos buscar. Ele ficou lá a brincar com os colegas cujos pais foram à reunião e, segundo o pai, aquilo está tão cheio de gente que ele nem notou que já era tarde e ninguém o ia buscar.

Ao chegar a casa telefonou-me a dizer a mesma coisa, que pensava que o íamos buscar e voltei a explicar o que o pai já tinha explicado.
Apanhei um pequeno susto (pequeno porque em Macau não é costume raptar crianças, e porque aquela escola tem acesso muito limitado), mas ainda sinto um friozinho no estômago.

25 comments:

Miduxe said...

xiça!!!! Até tremo ao pensar nessas coisas...
-aqui tem sempre alguém a vigiar à entrada da escola e à entrada do pàtio onde os miudos esperam que os venham buscar;
bjs

Anonymous said...

Bolas Sandra! Que susto....
Ainda bem que tens bastante sangue frio....eu não sirvo para essas coisas....
Beijos grandes para os quatro!
Susana Ramos

maedoskiduxos said...

Vai lá, vai!
Eu acho que tinha tido uma síncope!

Sandra said...

Ai, ai... aituação imprópria para cardíacos...

a mim aconteceu-me parecido, eu estava com uma crise de hérnia discal e o meu marido levou-me à urgência médica. A minha vizinha da frente, sabendo que eu andava assim aflita e estranhando a minha ausência à saída para apanhar a filhota, decidiu levar a minha menina para casa dela... (mas eu nem lhe tinha pedido nada) junto com os seus filhotes.

Eu cheguei 10/15 minutos depois do horário... além da dor da hérnia discal, ia tendo um ataque cardíaco... ninguém a tinha visto sair, ninguém a encontrava na escola... o pai "arrancou" com o carro até fez "faíscas" furioso que estava com a professora e com os funcionários que estavam ao portão (pois ninguém viu com quem saiu...)

e ao subir a nossa rua, eis que vê a boneca Mariana com os vizinhos!!!

Ufa que alívio!

A vizinha (minha amiga) cheia de boas intenções resolveu trazê-la e ia-nos "matando" de coração.



Mãe sofre, vês?!

Quanto às tuas nostalgias, já estive a ler ontem à noite e deixa que te diga, tens uma LINDA HISTÓRIA DE AMOR!!! Adorei ler!

És uma corajosa!


Beijinho grande



(Desculpa o tamanhão do comentário... parece um post, lol...)

ritmargaride said...

até eu fiquei com um friozinho no estomâgo bolas.

Bjkas para ti e para os cachopos

Sofia, Pedro e Joana said...

Olá mamã, mas que susto...
Beijinhos,Sofia,Pedro e Joana

Cristina said...

Concordo com os comentários. Tiveste bastante sangue-frio. E com uma visão muito racional da coisa.

Bjo

Cristina

Cindy said...

Eu diria que apanhaste um grande susto!!!
Eu ficava com as pernas a tremer que nem varas verdes!
E olha que não é preciso ser mãe muito galinha, para ficar assustada!

Ainda bem que não foi nada!!

Beijos bons!

Noite said...

Pois, o que vale é que isso a acontecer aqui nunca se pensa no pior, disso (por enquanto) estamos livres, pensa-se sempre que terá sido alguma falha na comunicação. E foi (sem necessidade...)

cilinha said...

Ui Ui que valente susto apanhas-te...imagino esse teu coraçao ,a nossa cabeça pensa sempre o pior.
Ainda bem que tudo correu pelo melhor... mas do susto nao te livras-te...

beijocas

sorrisos da minha alma said...

Eu que sofro de hipertensão não sei se me tinha aguentado como tu!
Bolas!
Bjs grandes em vós

Isabel said...

ai que angústia... estava a ler o post e a ficar em stress... imagino o que te deve ter passado pela cabeça...
ainda bem que n passou de um susto... bjs

Mãe Raquel said...

Xiça, eu só de ler já me estava a atrufiar.

Bom, lidaste bem com o assunto eu nem sei se me teria lembrado de ligar à mãe do amigo.

Bjs

ameixa seca said...

Um grande aperto no coração... estas coisas levam-nos a pensar logo o pior. Felizmente acabou tudo bem :)

Mãe Gabi said...

ai minha querida eu morria de susto!acredita...ainda bem que foi so um pequeno mal entendido!
bjs

SaraA said...

Acho que me dava um treco! Credo, que susto! Ainda bem que não aconteceu nada. bjs

FOFINHA said...

Puxa que susto e dos grandes...
Nem kero imaginar essas coisas...
Começo a pensar mil e 1 coisas...

Jinhos mto mto fofosssssssss para os 3

Cool Mum said...

Que susto, mesmo.
(são coisas que acontecem quando eles começam a pensar pela própria cabeça...)

Anokax said...

bolas.....pa susto xegou!!! Irra!
Beijocas grandes e BOM FIM DE SEMANA

Ana Lucia said...

Ai que susto, até fiquei a tremer, só de imaginar o desespero. Beijinhos

Bailarina said...

Aí está! o verdadeiro susto, daqueles que arrepiam e que me poem quase a chorar! graças a Deus! beijos

Anna72 said...

Mesmo não sendo costume raptar crianças em Macau, imagino o teu susto! Não era para menos!

Beijocas

laida said...

Quaquer pessoa no teu lugar se assustaria amiga, eu senti o tal friosinho só ao ler o teu post,
aínda bem que foi mesmo só um susto.
Beijos

AB said...

Imagino o susto, mesmo não sendo "hábito" o rapto de crianças em Macau.
Beijinho e bom fim de semana.

Amélia do Benjamim said...

O motorista do autocarro deve tê-lo confundido com outro menino, mas mesmo assim, podia ter tido mais cuidado com as palavras.
Eu também tenho desses medos pemanentes...
Beijinho