Thursday, May 13, 2010

Change of Hearts - Jodi Picoult

Das poucas vezes que vou a Hong Kong venho de lá sempre com um livrinho em inglês, cujos preços são muito mais acessíveis do que os livros em português aqui em Macau.

Numa dessas vezes trouxe um livro que me cativou pela capa pois não conhecia a escritora. Foi o primeiro livro que li dela e fiquei fã. Já li o livro há bastante tempo mas ainda me lembro muito bem da história e das dúvidas daquela mãe. É um livro que me deixou com vontade de ler cada vez mais para saber qual a decisão que ia ser tomada e porquê e me fez pensar como iria eu agir na mesma situação. Fascinante! Vale mesmo a pena ler.


Synopsis:
Shay Bourne - New Hampshire’s first death row prisoner in 69 years – has only one last request: to donate his heart post-execution to the sister of his victim, who is looking for a transplant. Bourne says it’s the only way he can redeem himself…but with lethal injection as his form of execution, this is medically impossible. Enter Father Michael Wright, a young local priest. Called in as Shay’s spiritual advisor, he knows redemption has nothing to do with organ donation – and plans to convince Bourne. But then Bourne begins to perform miracles at the prison that are witnessed by officers, fellow inmates, and even Father Michael – and the media begins to call him a messiah. Could an unkempt, bipolar, convicted murderer be a savior? It seems highly unlikely, to the priest. Until he realizes that the things Shay says may not come from the Bible…but are, verbatim, from a gospel that the early Christian church rejected two thousand years ago…and that is still considered heresy.


Change Of Heart looks at the nature of organized religion and belief, and takes the reader behind the closely drawn curtains of America’s death penalty. Featuring the return of Ian Fletcher from Keeping Faith, it also asks whether religion and politics truly are separate in this country, or inextricably tangled. Does religion make us more tolerant, or less? Do we believe what we do because it’s right? Or because it’s too frightening to admit that we may not have the answers?

447 pages



Em português aqui:
Sinopse: Aceitava realizar o último desejo de um condenado para salvar a vida de um filho? Com uma sensibilidade literária invulgar, Jodi Picoult conduz uma vez mais o leitor a uma encruzilhada moral. Como é que uma mãe concilia a trágica perda de um filho com a oportunidade de salvar a alma de um homem que odeia? Shay foi condenado à morte por matar a pequena Elizabeth Nealon e o padrasto. Onze anos mais tarde, a irmã de Elizabeth, Claire, precisa de um transplante de coração e Shay, que vai ser executado, oferece-se como dador. Este último desejo do condenado complica o plano de execução, pois uma injecção letal inutilizaria o órgão. Entretanto, a mãe da criança moribunda debate-se com a questão de pôr de parte o ódio para aceitar o coração do homem que matou a sua filha. Picoult hipnotiza o leitor com uma história de redenção, justiça, e amor.



.

1 comment:

Tataruga said...

Esse livro é o unico da Jodi que me falta ler. Acredito q seja mto bom, tal como os outros:)
Bjinhos grandes