Tuesday, April 15, 2008

A SAGA DE ADORMECER A AMORINHA

Já há muito tempo tinha prometido que um dia contaria a odisseia que é colocar a amorinha a dormir. Longe vai o tempo da promessa, mas ela não está esquecida, digamos que está apenas adormecida. Ou será que quem está adormecida sou eu?...
Continuemos... Na altura ela ainda estava no meu quarto, mas tirando o quarto e a cama, tudo o resto se mantêm. Valha-me o facto do mano ter uma adoração tal pela mana que adormece com ela a fazer barulho e dorme como se nada fosse, mesmo quando eu saio do quarto por breves minutos e ela grita por mim a plenos pulmões.
Valha-me igualmente o facto curioso (tal como aconteceu com o mano) dela não sair da cama para ir ter comigo.
Ora vamos lá com horas (mais ou menos...mas isso agora também não interessa)

18:30 – 19: 30 Banho - “O mano pimeio” pois ele quer ser sempre o primeiro e ela já o ouviu tantas vezes que agora ‘É mesmo sempre ele o primeiro

19:30 – 20: 30 Jantar – Ainda tenho de cortar a carne em pedaços muito, muito pequenos senão ela não os come, o arroz convém que seja branco porque com vegetais, embora já coma, refila sempre. Ah, e tem de haver salada de alface temperada em TODAS as refeições, senão ela grita que quer “fache” (=alface), aliás é o único vegetal que ela come.
Adora peixinho e chama peixe à carne, se eu disser que é peixe ela come, se dizer que é carne diz que não quer. “Aldraba-se” o burro à vontade do dono e eu vou dando (sim, se eu não der à boca ela não come, é uma costela alentejana muito acentuada J) a carne e dizendo que é peixe.

20:00 – 21:00 Brincam um pouco, vêem um pouco de televisão e eu começo cerca de 30 minutos antes a avisar que está na hora de ir para a cama, com o boneco e a amorinha a refilar em coro que está a dar (pela enésima vez !) o Tom e Jerry na TV.
O boneco bebe um copo de leite a ver televisão (sim, ele exige o leite e eu não recuso, mas se não quer beber todo, pois afinal passou pouco tempo desde que jantou, também não digo para beber). Ela fica a ver TV e o mano e só vem para o quarto vestir o pijama quando ele vai lavar os dentes.
Visto o pijama à amorinha e digo para o papá verificar se o mano precisa de ajuda porque às vezes a pasta de dentes está no fim e ele não consegue tirar. Ele acaba de lavar os dentes e veste o pijama.
Em dias alternados o boneco e a amorinha ligam a luz de presença, desligam a luz do tecto e tiram o dia que passou do calendário (de pano e com os dias que colam com velcro).

21:30 - Os dois nas respectivas camas. O papá faz festinhas nas costas do mano, eu dou o leite no biberão à amorinha que TEM (decisão dela) de o beber todo, mesmo que esteja cheia do jantar... depois queixa-se que lhe dói a barriga, mas se não a deixo beber chora até vomitar que quer titinho...
Depois de beber o leitinho, xixi e lavar dentinho (“dói dói aqui, dói dói hi hi hi – dentes de baixo e de cima juntos – ela refila o tempo todo desde que sai da cama até lavar os dentes).

Na casa de banho, senta-se na sanita e muitas vezes fica lá imenso tempo porque diz que tem “put-ploc” e faz força, abraçada ao meu pescoço com a cabeça num dos meus ombros, adoro o mimo mas não tenho paciência para ficar naquela posição de joelhos em frente à sanita com ela a cantar e a bater palmas, feliz da vida (a minha filha é a criança mais feliz que conheço que tem sempre um sorriso de felicidade no rosto como eu nunca vi, daqueles que iluminam os dias mais cinzentos).
Quando a odisseia do “put-ploc” acaba, temos de esperar o xixi e ela até bate palminhas de felicidade e os olhos brilham. Quando demora faz o som “shhhh” que é o que eu lhe fazia quando era mais pequena para ela fazer xixi. Depois lavo-lhe os dentes, sento-a ao lado da bacia, coloco-lhe a toalha à volta do pescoço e esfrego-lhe os dentes devagarinho, tem dói dói (nem sei se tem ou não, mas pode até ter aftas de vez em quando, não vejo nada ultimamente, mas ela reclama mesmo assim).
Depois de lavar os dentes tem de lavar a cara – adora (vá-se perceber porquê, talvez porque a acorda) – e finalmente vai para a cama.

Por esta altura já deve ser entre 21:45 e 22:00 e em 99% das vezes já o mano ressona quando voltamos da casa de banho.
Ela vai para a cama e refila que tem calor e quer “coça- coça” (festinhas nas costas).
Como sei que o tempo médio para ela adormecer é de uma hora costumo dizer-lhe que vou tomar banho e depois volto para “coça coça” e ela diz que não mas eu vou e digo que ela não pode fazer barulho para não acordar o mano e vou tomar banho. Se não lavar o cabelo, é mais rápido e ela não grita, quando lavo o cabelo ela grita “Mamã” tão alto que eu consigo ouvir. O pai lá vai sossegá-la, mas depois eu vou lá.
Se já tomei banho e lhe digo que vou arrumar as coisas e lavar o biberão então começa a gritar por mim muito mais cedo (não, por incrível que pareça o irmão não acorda!).

Sento-me no chão ao lado da cama e enfio o braço entre a cama e a barra de protecção lateral (ainda bem que não sou gorda eh eh eh) e vou fazendo festinhas, primeiro nas costas, depois quer “massaxem” na barriga que tem dói dói (a hérnia e o facto de comer muito por vezes faz com que tenha dores e nesses dias é muito complicado para adormecer).

Para ter festinhas digo sempre que ela tem de fechar os olhinhos, mas de vez em quando espreita-me e ralho com ela que para dormir tem de fechar olhinho e ela diz com voz sofrida “Dexcupa” e finge que chora. É um doce e mesmo quando tenho menos paciência sorrio com o modo como ela me derrete o coração. E não se cala com aquele “dexcupa” sofrido enquanto não lhe digo “I love you”

De vez em quando lembra-se de algo que lhe aconteceu na creche e conta-me e eu digo sempre um “Está bem, agora dorme” e se o disser em tom mais zangado voltamos ao “dexcupa”.
Por vezes tenho tanto sono que quase que adormeço ali sentada no chão a fazer-lhe festas.
Quando começa a pedir festas nas costas, na cintura na zona da fralda é porque já está quase a adormecer, mas por vezes começa a respirar como se estivesse a dormir, aliás adormece mesmo durante uns 5 minutos e depois desperta para contar qualquer coisa, ou para ver se estou lá.

Quando finalmente adormece eu já estou cansadíssima.
Adoro adormecê-la, mas ultimamente ando em arrumações e escolha das roupas deles que servem, não servem, quero e não quero, as que são para guardar dele para ela e as que são para dar... e o tempo que “perco” (ganho em mimo) faz-me falta.
Houve dias em que com uma mão lhe fazia festas e com a outra ia escolhendo as roupas
E ai de mim que saia de lá porque aí ainda desperta mais...
E, se tiver sorte, às 22:30 está a dormir, dias há em que só lá para as 23:00 é que tal acontece e aí quem já não tem paciência para fazer nada sou eu...

Depois, uns dias por volta das 3:00, outros às 4:00 e outros às 5:00, ela acorda e pede o seu “titinho”. Se tiver sorte adormece de seguida, senão pede festinhas e eu já lhe expliquei que depois de ter mudado de quarto não há festinhas no meio da noite. Umas vezes fica sem refilar, outras choraminga.
Nos dias em que o mano está mais cansado esta agitação nocturna não o perturba, noutros acorda e tembém pede um copo de leite.
E, quando acordam um a seguir ao outro eu até acho bom.
Cansativo é acordarem e pedirem leitinho com uma hora de intervalo...

24 comments:

Helena said...

uma verdadeira saga mesmo.
Com a Adriana também era mais ou menos assim. De um momento para o outro começou a ficar sozinha. Eu dizia-lhe que ia lavar o bibas e quando regressava já ela estava ferradinha no sono.
Há algumas semanas voltou a ser necessário cerca de uma hora com ela no quarto em festinhas e mimos até que adormecesse
agora voltou a ficar sozinha.
Dou-lhe o bibas. vemos um livro, conto-lhe uma história ou fica simplesmente um pouco aconchegada no meu colo. Deito-a, faço festinhas na barriga, dou-lhe uma beijoca e um beijinho à esquimó, digo-lhe que gosto muito dela. Um "até amanhã Adriana" ao que ela responde "até amanhã mãe" e saio do quarto.

Uma beijoca

maria qualquer coisa said...

noites de mamã... pois é...

beijinhos

laida said...

As mães tudo suportam, por amor...
Ai se assim não fosse!!!
Por sorte os meus sempre adormeceram bêm, há dias que tambêm tenho de contar uma historia, mas o pequeno adormece com a tv ligada, não sei se é bom ou mau, pelo menos deixa-me fazer as minhas coisas, depis é só ir desliga-la.

BJS

AB said...

As tuas noites são verdareiras aventuras. Uma verdadeira odisseia. Felizmente eu nunca tive esse problema pois a minha filha adormecia bem e só acordava de manha.
Beijocas e boa semana.

Sandra said...

Nós temos um filme parecido lá por casa. Não é muito correcto mas eu optei por adormecer o mais novo na nossa cama e muitas vezes adormeço antes dele. Em Maio vou passá-lo para o quarto dele e aí é que vai ser lindo, ui, ui! :)

Beijinho,

Sandra

Ana Guida said...

o meu tb as vzs e um castigo pr adormecer, o k vale e k por norma e spre ate de manha...inda ontem me perguntei: mas como e k raio se consegue por uma criança na cama as 21h?? humpf

bjs*

As minhas melodias said...

Realmente...demora...
bjs

Ângela e Daniel said...

Cá em casa a saga é parecida... estende-se um pouco mais e o Daniel não acorda para pedir leite, acorda e vai ter ao nosso quarto e enfia-se na nossa cama!E se o deixo sozinho no quarto e vou fazer alguma coisa, quando dou por ele está ao pé de mim!
Parece que ultimamente, deitar um filho tem muito que se lhe diga!!!
Beijos

sorrisos da minha alma said...

Tive essa saga durante 6 anos, de Alice resta-me esperar para ver...
Beijos

Maria said...

Ui, até eu fiquei cansada agora!!! Mas o meu filhote é parecido. Nunca o convenço a deitar-se antes das 22h 30m e mesmo assim tenho de começar meia hora antes. Para adormecer é o cabo dos trabalhos e acabo-me por me deitar junto dele e adormeço eu primeiro a maior parte das vezes... :)

beijocas muitas

Maria Pereira

Sofia e Beatriz said...

:)
Uma grande saga, mesmo!!!
Achei o máximo, ela gostar de festinhas para a dormecer:)))
Beijinhos Nossos

Miduxe said...

ufa! comigo é o mais velho que dà assim trabalhico; a tua amorinha é fresca para dormir,ó!ó!!
coragem!
bjs

Mamã-tia (Júlia) said...

A arte do coçar as costa e a massagem na barriga faz-me lembrar a Rafinha antes de dormir e mesmo quando acorda.
Só que a Rafinha ainda não dorme sozinha no quarto dela, devido ao que aconteceu, quero estar perto dela para que ela se sinta protegida, mas agora que vou mudar de casa, vamos lá ver se consigo...afinal não pode ser tudo ao mesmo tempo...foi comigo que largou a chucha...deixou o biberão...mas ainda não consegui convence-la a dormir sozinha no quarto dela...é um caso diferente como tu sabes...
Já te reenviei o convite para o outro mail que me pedis-te, tá?

Beijinhos carinhosos e sê bem vinda de novo

Mãe Gabi said...

nos por cá tb temos a saga do adormecer...as vezes fico mesmo sem paciencia mas arrependo me logo a seguir!BJS

carla m. said...

Ceus é mesmo complicado adormecer a menina!!!!!
Beijos e umas boas noites para voces

Nina said...

E eu não pude deixar de me emocionar com tanto carinho: o dela, mas também o teu!
Beijinhos

A Loja da Rosinha said...

Vim fazer uma visita, saber como vão as coisas, deixar um beijinho e dizer que a Rosinha tem novidades.
Beijinhos floridos da Ursa Rosinha

alojadarosinha.blogspot.com

Docinho said...

Um beijo com saudades...

Sonia&Mi said...

Bolas, coitada!
A Mi tb era um martíro para adormecer, mas desde Janeiro que a deito na cama e ela adormece por si.

beijocasss!!

ameixa seca said...

Olá!
Este seu blog merece um aplauso. E também um mimo que lhe peço para "levantar" no meu blog.
Um abraço
:-)

Tânia by Cyprus said...

Oh meu Deus, realmente não é nada fácil.
Melhores dias virão. Não conhecemos ninguem com 18 anos que ainda precise deste ritaul todo?!? Por isso, isto passa-lhe.
Bjs e boa sorte

Mamã artesã said...

O piolhito ainda não adormece sozinho. mas é culpa minha pois adoro adormecê-lo ao colo e esse é um momento só nosso.
De vez emq uando parece que já está mesmo a adormecer mas parece que leva uma injecção de energia e começa nas suas conversas imperceptíveis. Há dias em que leva mais duma hora para adormecer (nesses dias acabo por adormecer com ele ao colo) e há outros que, em 5 minutos, está a dormir.
Também já cheguei a deixá-lo na cama e ir-me embora. Mas, quando volto ao quarto, encontro tudo no chão. Inclusive a colcha que ele consegue desentalar.
Joquinhas
Sofia

Tânia said...

Que odisseia...~Nunca adormeceste primeiro? :)

maria-joão said...

Conheço tão bem essa forma de deixar dormir... Eu deitava-me no tapete e adormeciamos os dois até o papá lá ir e levar-me quase ao colo. Não é fácil... mas deixa saudades.