Tuesday, November 06, 2007

A SAGA DE UMAS (NÃO) FÉRIAS

26.10
Foi a festa de Halloween na escola do boneco. Mesmo ao sair um colega dele vomitou e ele acabou com o fato de Spiderman ligeiramente salpicado.
À noite a grande surpresa: Vamos para a Tailândia!
Avião low cost da Air Asia, Macau-Bangkok, sem atrasos e sem qualquer problema.
Chegada a Bangkok com uma roda da mala Samsonite grande partida. Compensação THB400, cerca de 100 patacas ou 10 euros.
Táxista idiota a pedir 5 vezes o que acabámos por pagar e a “fazer-se de parvo” que não sabia onde era o hotel, a 10 minutos do aeroporto: Grand Inn Come. Nada de especial mas muito perto e óptimo para ficar só “em trânsito”.

27.10
Novo voo: Bangkok-Phuket
Muita pressão ao aterrar em Phuket, muitas nuvens e muita chuva. Estrada principal que liga o aeroporto de Phuket a Patong com desvio e a estrada da montanha que mais parecia um rio e que me assustou um pouco, pois com tanta água que corria duvidei da capacidade de aderência dos pneus...
O quarto do Thara Patong que só tem uma cama, mas é no rés do chão, mesmo em frente da piscina (1105). O babycot é grande.
E a chuva que continua a cair torrencialmente...

28.10
Apesar da chuva dá para ir à piscina nos “intervalos” e os putos divertem-se.

29.10
Mais um dia de “piscina nos intervalos da chuva” e até de piscina mesmo a chover.
À noite as coisas começam a complicar-se. O boneco começa a vomitar.

30.10
A noite foi tão má com vómitos e diarreia que fomos ao Hospital de Patong com o boneco.
Como vomitou imenso estava sem forças e mal se aguentava em pé pelo que o papá o levava ao colo. Quando o viram assim mandaram-no entrar logo para a sala das urgências.
Devido à chuva e às inundações há um surto de cólera em Phuket e queriam internar o boneco para observação durante 2 dias. Os sintomas apresentados, segundo a médica poderia ser cólera e é altamente contagioso. Tivemos de assinar um termo de responsabilidade e mesmo assim o delegado de saúde pública veio tentar convencer-nos que era melhor ele ficar lá a ser observado. Recusámos sempre e deixámos o contacto do hotel. Fizeram análise às fezes para despiste de cólera e tivemos de fazer o relato do que tínhamos comido desde o dia 26 ao almoço...
Receitaram vários medicamentos, tudo comprimidos que o papá esmagava para ele tomar com água mas que de seguida vomitava.
À tarde recebemos mensagem da recepção do hotel a informar que tinham telefonado do hospital para saber a evolução e se mais alguém da família se estava a sentir mal. E eu tão nervosa que já me doía estômago, barriga, eu sei lá...
Mais tarde voltaram a telefonar para levar o boneco no dia seguinte por volta das 9 da manhã ao hospital. E neste dia pedimos ao hotel para fazer arroz cozido com muita água, uma espécie de canja, para o boneco comer, mas ele pouco comia e o que comia vomitava. Uns goles de água e um pouco e Pocari (bebida para atletas) lá iam aguentando.
Ironia do destino foi um dia de sol!
À noite surgiu a febre que controlei com supositórios Benuron que tinha levado (no hospital deram comprimidos paracetamol).

31.10
Depois de uma noite mal passada, com vómitos, mas sem diarreia, mais uma manhã no hospital.
Queriam testar a família toda para despiste de cólera, pois um de nós podia não sentir nada, mas ser portador do vírus. Recusámos e perguntámos o resultado do despiste do boneco.
Muitos telefonemas, o delegado de saúde que vem insistir para fazermos o teste e nós a insistir para saber o resultado do teste do boneco, que nos informaram uns 30 minutos depois de telefonema para aqui e ali e “reuniões” de delegado de saúde-enfermeiras que era negativo.
Eu suspeitava (suspeito) que o vírus que atacou o boneco foi o do colega que vomitou na escola.
Quando finalmente perceberam que mais ninguém ia ser testado para nada consultaram o boneco e mudaram os comprimidos do dia anterior para xaropes.
Mais um dia a água, Pocari e “canja” de arroz pedida no hotel.
Nestes dias, a amorinha conseguiu divertir-se na piscina com o papá enquanto eu ficava com o boneco no quarto.
Ao fim do dia o boneco insistiu muito em ir à piscina e disse que podia molhar os pés.
Levava vestida uma T-shirt pintada pela minha cunhada L. com o Homem Aranha e o nome dele e assim foi muito fácil para esta linda menina nos identificar. Uma Pintas com muita pinta, assim como o marido.
Ele estava tão mal que chegámos a equacionar regressar no dia seguinte, mas como entretanto estabilizou decidimos ficar.

01.11
O boneco passou a noite melhor e apesar de ainda comer muito pouco pediu para ir à piscina. Concordei e passámos o dia na piscina com a Pintas e o marido com quem a amorinha se andou a meter.
Ao final da tarde, depois da chuva e a pedido do boneco fomos à praia.
Fiquei desiludida. Desde Dezembro de 2005, um ano após o tsunami que lá não ia.
O mar “comeu” metade do areal e antigamente havia imensas cadeiras, umas 4 filas e ainda havia areia até à água. Agora tem 2 filas de cadeiras que ficam quase na água.
Havia também zonas delimitadas para os banhistas e onde os barcos e motas de água não entravam, agora não e deu-me a sensação ser perigoso estar na água com as motas de água...
Como a extensão de areia é muito mais pequena a areia “dura” fica muito perto da estrada e havia por lá, sim, pela praia, motas e carros que iam buscar as motas de água. Com tanto trânsito tive medo do boneco ser atropelado (e não estou a exagerar) pois ele andava a correr para ir molhar os pés e voltar ao sítio onde tinha posto as toalhas.
A reter deste dia um boneco doente mas muito feliz que tomou o seu primeiro banho de mar pela mão do papá.

02.11
Um dia calmo de piscina com bastante chuva.
De madrugada o boneco vomitou e tinha sangue o que nos assustou bastante.

03.11
O regresso cheio de preocupação.
Um telefonema de Bangkok para o pediatra dele que me/nos acalmou e que disse que o sangue era normal, podia acontecer resultado do esforço. Para beber golinhos de água gelada várias vezes, água de cozer o arroz misturada com o leite, também gelado e canja de arroz e peito de frango, sem gordura, também fria.

04.11
Apesar de ser domingo o pediatra foi ao consultório para observar o boneco que entretanto estava melhor, mas a quem o pediatra mandou fazer dieta durante 2 dias para ter a certeza que não havia sequelas. O pediatra também diz que o virus pode ter sido passado pelo tal colega uma vez que ele teve uma gastrentrite viral.

E umas férias que eu pensei que seriam as primeiras verdadeiras férias deste ano e que daria para descansar física e psicologicamente, deixaram-me “de rastos”...

30 comments:

Miduxe said...

caramba, que coisa!
Porque razão não aceitaram fazer os exames, não ficariam mais descansados?
as melhoras,
bjs

Isabel said...

bolas, que dose minha linda...
tenta recuperar agora, por muito dificil que seja... ;)
um grande abraço!

Patrícia said...

Olá!
Fiquei contente por saber que visitas o meu blog!
Não te conhecia.
Vou juntar-te à minha "listinha" de visitas!
Podes continuar a visitar-me, manda-me o teu e-mail.
Bjs

sorrisos da minha alma said...

As coisas não estam fáceis... bolas!!
Tem força Sandra!
Vê se consegues recuperar agora.
Um beijo grande e mt força

Pensamentos Felizes said...

bolas...
as coisas não estão nada fáceis.
tenta recuperar agora.
Um beijinho e muita força
Cris
P.S.adorei o novo look

A mamã said...

bom ..nada agradável memso
Bjinhos e as melhoras
Paula

Ana Guida said...

possa...realmente nao tiveste sorte nenhuma :s espero k ele ja esteja a 100%, deve ter-vos pregado um susto enorme...bjs*

Cristina said...

Que férias! E que susto devem ter apanhado! Mas tudo correu pelo melhor. E coincidência encontrarem uma mãe dos blogs...

Bjos

Cristina

AB said...
This comment has been removed by the author.
AB said...

Bolas... que férias tão azaradas! É uma pena quando estas coisas acontecem justamente quando deveriamos estar a relaxar e a recarregar baterias para o resto do ano. Paciência, pelo menos agora, felizmente, já passou!
No próximo ano também estou a contar de passar umas férias na Tailândia com a minha filha. Só não fomos este ano porque na altura que eu tive férias ela estava com exames na faculdade.
Gostava muito de conhecer essa parte da ásia. Beijinho.

Tânia by Cyprus said...

Meu deus amiga, que férias!!!
Graças a Deus está tudo composta, não está???

Beijao

Marta said...

Que chato!

O que importa é que tudo acabou bem e não era nada de grave.

Bj

Andrea said...

Isso é que foram umas férias atribuladas, bolas!!!
Uma grande beijoca!


PS - Reparei que na minha ausência já mudaste o layout do blog, gostei :)

Anna72 said...

Caramba! :S Foi dose! :(

Espero que já o teu boneco já tenha recuperado totalmente.

Beijocas especiais para ele!

edelweiss said...

Uma frustração, imagino, mas o mais importante é a saúde dos nossos filhos. As férias verdadeiras ficam para a próxima!

kriz said...

foi pena não terem aproveitado as féinhas mas coitadinho do boneco... deve ter sofrido um bom bocado. espero que elemelhore rápido e que vocês possam fazer rapidamennte umas férias mais descansadas!

bjs***

maria-joão said...

Eu também acredito que tenho sido "contaminado" antes mesmo de partir de férias. As gastroentrites são contagiosas.
Uma vez fomos a uma festa de anos de uma menina que estava em fase final de gastroentrite (parece incrivel convidarem pessoas para festaS numa situação assim), ficamos mal todos os que fomos á festa (papá, mamã, mana e mano) e ainda passamos á vovó, vovô e madrinha. Fiquei complectamente irada com aquele convite irresponsável!

Mas haverá mais férias, e serão melhores. Estas já passaram.

CIPS/RC said...

Bolas...sempre me vão dizendo que os putos adoecem sempre quando fazemos grandes planos de férias...mas bolas, que grande grande chatice!!!
Ainda bem que já passou!
Beijinho

Ana Lucia said...

Que preocupação! Ainda por cima longe de casa. Quando se está em casa é tudo mais fácil! Mas o que interessa é qeu ele está melhor. Deverias ter descansada, mas não costumam ir na altura do Natal para lá? Nessa latura as coisas hão de correr melhor, pensa positivo! Um grande grande beijinho, minha linda.

Sofia e Beatriz said...

:(
Bolas que férias!
Ainda bem, que tudo não passou de uma gastroenterite... coléra é que não!!!
As melhoras do teu pequeno principe!!!
Beijinhos Nossos

Monica said...

Opá :(
Espero que ele já esteja bem melhor!
Beijocas

Maria said...

Mas que férias tão atribuladas, felizmente com um final feliz mas muito, muito cansativa, fisica e psicologicamente.

Beijocas e as melhoras

Maria Pereira

María&Peste said...

Que coisa :(

Mas o Pediatra foi muito atencioso :)

Ele está melhor?

Bjnhos grandes

Tixa said...

Realmente... esses dias de férias só mesmo o nome...
Um bj enorme

Sandra said...

Bolas, coitadinho do boneco!...E de vocês também...

Olha, aproveita ao máximo os fins de semana, feriados e afins.

Um grande beijinho,

Sandra

Tânia e Diogo said...

O mais importante é agora o boneco estar bem, imagino o susto...

Beijocas grandes

Mãe da Rita said...

Agora é que precisavam mesmo de férias... Espero que ele esteja melhor pois é bastante desagradável ter gastroenterite, por aqui têm andado muitas pessoas c elas tb. Beijos de recuperação!

Amélia do Benjamim said...

Puxa!!
Até me arrepiei com a idea da cólera, e que sádicos a quererem fazer-vos análises sem os resultados do Boneco! E as dores que ele deve ter tido... tadinho.
Ainda bem que já passou, mas que saga!
(que tristeza a praia estar assim... quando tive o Benjamim, em Dez 2004, na maternidade não se ouvia outra coisa. Chorei tanto.)
Beijinhos

Mãe Frenética said...

Credo, q "animação"...
tadinhos e vocês e do boneco principalmente...

Baguigolas said...

Credo sandra, começo a achar q com crianças é mesmo complicado. O importante é que agora está bem. Já vi as imagens, fantásticas. Eles estão enormes e umas delicias