Monday, September 24, 2007

DISTÂNCIA


Longe dos olhos, longe do coração
O amor não conhece distâncias

Dois provérbios tão contraditórios que ultimamente, mais do que nunca me recordam da distância física a que estou de alguns daqueles que me são queridos, que estão “longe dos olhos”, mas nem por isso “longe do coração”.
Foi este o caminho que escolhi e embora muitas vezes as saudades e as dúvidas me assaltem sei que foi (e é) uma boa escolha.

A minha avó está internada.
Teve de levar transfusões de sangue devido a hemorragias que teve e está a soro.
Parece que tem de ser operada à vesícula, mas é com laser e só precisam fazer uns furinhos...
E chora cada vez que falo, ou melhor monologo com ela ao telefone....

O boneco já está quase recuperado e foi hoje para a escolinha, onde estavam poucos meninos que também estão doentes e a professora também está doente. Anda por aí um vírus muito poderoso!
A mana tem conseguido aguentar-se!

Ontem fomos conhecer a filha da minha amiga e a amorinha e o boneco queriam levar a bebé para casa. Adoraram!

E a mamã também, mas o tio L. e a tia L. vão ter uma Laurinha em Dezembro/Janeiro e matam-se assim as saudades de bebés pequenos.

E depois em Fevereiro será o tio R. e a tia E. que também vão ser papás, mas ainda não sei se é menino ou menina. Muitos primos e prima para brincarem em Portugal!

9 comments:

maria-joão said...

Quando apesar do peso que tem para nós tudo aquilo que deixamos para trás consiguimos dizer que fizemos a escolha certa então é porque somos felizes, é porque valeu e vale a pena. E isso é bom.
Muita sorte para veçês.

Anna72 said...

Por vezes a vida dá muitas voltas e temos que nos deixar levar ao sabor dessas voltas, mesmo que isso implique deixarmos para trás pessoas que nos são queridas.

Espero que a tua avó recupere e que tu tenhas força para enfrentar esta fase mais complicada.

Beijocas e xô virus! ;)

vera said...

olá

sei que deves ter muitas saudades dos teus mas ... aí sempre podes dar outro tipo de educação aos terus filhotes .

as melhoras da tua avó.

jcas
vera e marianita

Mãe do Tatarugo said...

Apesar da distancia fico feliz pela tua certeza de que fizeste a escolha certa:)
Felicidades para os futuros papás e para os bebés que vêm a caminho.
Por ultimo, as melhoras da tua avó e um beijão muito grande para ti, do tamanho da distancia q nos separa

Amélia do Benjamim said...

A dúvida faz parte das decisões.
Um beijo grande para ti e para todos os teus.

Manela said...

Novidades boa e más.
Assim é a vida.
As melhoras da tua avó, que me lembra tanto a minha.
Bjs para toda a familia

Ângela e Daniel said...

Espero que a tua avó já esteja melhor e que o boneco consiga mandar o virus embora!
Também pensei em ti cada vez que ia ao fórum... foi pena não nos termos conhecido mas tenho a certeza de que um dia nos encontraremos!
Beijocas

Miduxe said...

esta dor da distância só percebi bem o que era quando a vivi/senti... é complicado gerir os sentimentos... sabemos que a nossa vida é "aqui", mas o que deixàmos é forte e faz falta...muita falta;
uma vida està no fim e outras a começar...doi mas somos obrigadas a aceitar.
beijos

Lúcia said...

Ohh querida!Um beijinho e força