Friday, September 28, 2007

POR CÁ…

Na quarta-feira foi feriado do Bolo Lunar.
O Boneco teve escola, a Amorinha não teve creche.
Em Macau os feriados não são para todos.
Depende se a escola é católica, chinesa, portuguesa ou estrangeira.
Depois do papá levar o Boneco à escola, fomos com a Amorinha ao Jardim e ela brincou imenso, feliz da vida por ter o papá e a mamã só para ela.
Depois, face ao facto da mamã ter de encarar a necessidade de se deslocar a Portugal sozinha decidiu vencer um dos seus grandes medos: conduzir!
Com carta há 14 anos sempre tive pânico de conduzir e ficava tão nervosa que nem conduzia em condições, aliás nem se pode dizer que conduzia. Depois habituei-me a ser conduzida...
Em Portugal, é necessário conduzir.
Tenho de encarar o facto que a minha avó está presa à vida pelas máquinas, é a Lei da Vida... e eu tenho de ir a Portugal sozinha e ninguém me conduzirá, eu preciso de o fazer.
A necessidade faz a habilidade e eu já conduzi mais desde quarta-feira do que nestes 14 anos. E até me dou ao “luxo” de “discutir” a minha “linha” (aqui adoram cortar linhas, principalmente nas rotundas, dá muito trabalho rodar o volante).
E, por incrível que pareça não fico nervosa. Claro que ainda me falta prática, que o carro vai abaixo de vez em quando, que ainda tenho dificuldade em segurar bem o volante só com uma mão enquanto ponho as mudanças e que para estacionar é preciso escolher muito bem o lugar... mas com o tempo vou lá. E já não me assusta conduzir em Portugal...
E ontem recebo um telefonema a dizer que piorou, que já não reage a nada, no dia anterior já não conseguia abanar a cabeça, mas ainda conseguia apertar a mão para comunicar com a minha mãe.
Ontem gravei a voz do Boneco e da Amorinha para ela ouvir e depois pus no telefone que a minha mãe lhe encostou ao ouvido. Não dava para ser com eles a falar que a minha mãe só lá vai depois do trabalho e aqui são duas da manhã.
Mas ela não reagiu, nada, nada...
Nem chorou...

8 comments:

Andrea said...

Os feriados aí são realmente muito diferentes...
Em ralação à tua mãe, estou sem palavras, imagino a tua tristeza...muita força amiga!!!
Um beijo e um braço apertado!

Miduxe said...

um beijo forte!

Piquinota said...

Fica com um beijo enorme e um abraço cheio de força e coragem!

Jinhos

Sofia e Beatriz said...

Um Beijinho apertadinho:)
Beijinhos Nossos

Cláudia said...

Como eu te compreendo.
Tmb eu perdi o meu avô e ainda hoje n consigo suportar essa dor.
Ve-los partir custa tanto.
Beijo muito grande

Tânia e Diogo said...

É muito complicado gerir esses sentimentos, por uma lado queremos estar mais tempo ao pé de quem amamos, por outro sabemos que isto não é vida para ninguem, o meu avô também esteve internado mas não quiseram aprofundar qual a causa da sua doença, disseram-nos o mesmo, que derivado à idade não valia a pena faze-lo sofrer com exames que podiam agravar ainda mais o estado dele!!!Desejo-te uma boa viagem e muita força para ultrapassar este mau momento!

Beijos

AB said...

Nestas situações é preciso muita coragem e pelo pouco que conheco de si parece-me que isso é coisa que não lhe falta.Um beijinho e tudo a correr pelo melhor.

sorrisos da minha alma said...

Força!
Um enorme beijinho em ti.