Monday, September 10, 2007

NO NEWS IS GOOD NEWS

Acho que nunca esta frase fez tanto sentido.
A vontade de andar pela net está em parte desconhecida.
Tenho escrito pouco no meu blog e este diário está quase um semanário.
De repente, tenho pouco para dizer e pouca vontade de o fazer.
Tenho lido alguns dos vossos cantinhos, mas até para comentar tenho tido preguiça e continuo a marcar tudo como não lido no bloglines que vai em mais de 2,000 posts novos...

Aqui o boneco está muito feliz com a escola porque afinal a turma tem muitos meninos e apenas 5 raparigas!
A amorinha continua com o dente cada vez mais preto.
Ontem a juntar ao dente preto há um grande galo e só não há uma cabeça partida porque a parede era de madeira e não muito estável e “mexeu” quando ela lá aterrou de cabeça, vítima de um empurrão do mano. Ela é muito chata e o mano com falta de paciência empurrou-a para a afastar, mas como é maior ela caiu com a cabeça contra a madeira.
Mais um galo enorme e um risco vermelho na testa. Muito choro, gelo e mano de castigo no quarto e sem ver televisão.
Esta manhã ao sair de casa voltou a empurrá-la pelo que logo à tarde também não há televisão (ele adora ver os desenhos animados do Nicklodeo).

A minha avó continua na linha descendente da doença e a minha mãe disse-me que no sábado desmaiou e foi necessário estar a oxigénio (a parte do oxigénio já é quase rotina, mas nunca tinha desmaiado) e chamar a médica. Já não fala mesmo nada e nem dá conta de quando tem a fralda suja. Alimentação só com seringa e está sempre deitada, já não se segurando sentada, nem mesmo amparada porque tomba. É triste envelhecer assim...
E há tantas outras coisas tristes envolvidas nisto tudo, tanta inveja e tanto ciúme que me fazem confusão e me entristecem ainda mais. Valem-me os meus dois pequenos grandes amores!

17 comments:

Bekas C. said...

Há alturas assim...parece que andamos sem vontade para nada...mas isso passa!!

Os irmãos são mesmo assim, as minhas também se pegam muito!

Quanto á tua avó, espero que ela melhore.

Beijokas

;)

Sandra said...

Coitadinha da amorinha...Por cá os manos, às vezes também se pegam e...o pequenino não se fica!...

Deixa lá, não penses muito no que não interessa...

Um grande beijinho,

Sandra

Lúcia said...

As melhoras da tua avó, força.

A mamã said...

Um grande beijinhos para a tua avó .. quantos aos bonecos ..as minhas agora andam sempre nisso ...oh céus lool
Bjokas
paula

Ana said...

A velhice assusta-me, quando era adolescente trabalhei num lar de terceira idade, o ordenado era optimo e para mim que andava a estudar era mais que bom. So consegui aguentar 3 dias.
Nao consigo conviver com a ideia que nos vamos transformando com a idade.
Espero sinceramente que a tua avo nao esteja a sofrer.

Mãe Frenética said...

E ver tudo de longe ainda deve ser mais difícil...

Agarra-te aos teus meninos!

Mãe Gabi said...

EU tb ando tão distante dos blogs...as preocupações saõ tantas...
beijos para voces...
( faz hoje 1 semana que perdi a minha avó!)

sorrisos da minha alma said...

Fases nós também as temos, agarra-te nos teus 2 amores, com birras ou sem elas, são eles a nossa força de caminhar.
Cuida de ti.
Beijo grande

As minhas melodias said...

FORÇA minha querida.
Estamos aqui.
Bjs

Ana Guida said...

espero k os bonecos t deem 1 pc + d descanso a partir d agr...e tenho mta pena pla tua avo :( bjns*

Carla Iglesias said...

Olá Sandra,
Espero que encontres nos teus pequeninos a força para superares mais este obstáculo na tua vida.
Tens que te ir mentalizando que um dia pode acontecer, e quando esse dia chegar, tens que pensar se não foi o melhor para ela...

beijos grandes cheios de força

Carla

Piquinota said...

Há alturas em que a vontade para estas coisas é quase nula... até porque na nossa cabeça está preocupada com coisas maiores!!!

:(

Ganha força no sorriso dos teus piquinotes!! serão eles que te darão a força e a energia que precisas!


Jinhos

Miduxe said...

deixo-te beijos, dizer-te que as tuas crianças estão lindos e grandes...
O resto só desejo que passe ràpido, o sofrimento é o pior que se pode viver...
beijos e coragem para o que aí vem!

NaRiZiNHo said...

Terminas com uma grande verdade: valem-te os teus cachopos, e é neles que te tens de concentrar.
Não é fácil ver um familiar a abandonar-nos desta forma, é um sentimento de impotência muito grande, mas temos que nos mentalizar e concentrarmo-nos no que de importante nos resta.
Os teus cachopos estão lindíssimos.
:-*

maria-joão said...

Valem mesmo, e valem sempre... e valem tudo.
Há momentos até em que parece que são mesmo a unica coisa que vale de alguma coisa.

Teresa said...

Irmãos...também já fui assim e de certeza que é o que me espera no futuro próximo!!!!
Tenho muita pena que a situação da tua avó seja cada vez pior e que ela não possa ter um fim de vida menos doloroso e mais digno!!!
Um grande beijinho

Carla O. said...

É triste que tenha que ser assim...
A pessoa com quem o Pedro perde mais a calma é com a irmã - que tem a capacidade de o 'chatear' como niguém...
E ando numa fase parecida com a tua... ;)
Beijocas