Friday, February 22, 2008

CINZENTO


O dia amanheceu cinzento
Frio e nevoento
Sinto-me igual ao dia
Cansada, sem energia
Cinzenta
Movo-me a uma velocidade
Demasiado lenta
Vejo lá fora a cidade
Pasmacenta
Tenho tanto que fazer
Tanto que pensar
Tanto que escolher
Tanto a considerar
E o tempo passa
A tal velocidade
Qual cavalo de raça
A correr pela praça
De uma qualquer cidade
Sinto-me perdida
Olho a janela
Talvez nela
Reencontre a vida
Perdida...

Escrito em 26.11.2007



9 comments:

Miduxe said...

escrito em novembro passada; mas muitas vezes actual...
um beijo

Mãe dos 2 pequenos said...

Há dias que me sinto assim também!

Muito bonito o texto

maria-joão said...

Convicta de que esse dia só foi cinzento devido ás condições climatericas, eu dou graças por ele me ter proporcionado agora um momento de leitura tão agradável.

laida said...

lindo! Apesar de triste.
as vezes tambem me sinto assim.
bjs
e bom fim de semana

Nostálgica said...

Gostei.. mas não nos podemos sentir assim.

Um grande beijinho.

Bem Me Queres said...

Espero que esse cinzentão seja rapidamente substituido por um grande arco-iris :-))
Beijinhos doces, doces

AB said...

Bom, parece que aquele concurso na rádio de Macau despertou em ti a veia poética. Gostei. Continua. Beijinho.

Anabela & Lara said...

lindo e triste

selma said...

oi amiga voltei...va ao meu blogue e veja o que pus lá...beijos e saudades