Tuesday, March 01, 2011

Minha filha

Gostaria de as tuas lágrimas secar
De te dizer para não chorar
Que eu sempre vou cá estar
Junto de ti para te apoiar
Gostaria de te dizer
Que não vou morrer
E para sempre viver
Para não te ver sofrer
Não gosto de te ver chorar
Antecipadamente sofrer
Por não querer acreditar
Que um dia vou morrer
Sozinha não vais ficar
E não precisas de o temer
Tens família para te amar
E te ajudar a viver
És uma criança
Linda e feliz
Cheia de esperança
Senhora do seu nariz
À noite a escuridão
Penetra o teu coração
E choras por mim
Num pranto sem fim
E eu não sei que dizer
Em relação ao tema “morrer”
Faltam-me as palavras
Sobram-me lágrimas
Que não verto
E te prometo
Estar sempre presente
Mesmo ausente fisicamente
Não percebes o porquê
E choras, choras muito
E eu, digo o quê?
Apenas que te amo muito
Amorinha da minha vida
Menina sensível e linda
Vive com alegria
Hoje e cada dia
Que o meu desejo mais profundo
É que sejas feliz neste mundo!

6 comments:

Autora de Sonhos said...

O que se passa com a Amorinha?
Tá tudo bem?
Agora fiquei preocupada...

Smas said...

Olá, sonhadora! Obrigada pela preocupação. Está tudo bem, mas a amorinha todas as noites chora que não quer que eu morra pois tem medo de ficar sozinha.

Anouska said...

Diz-lhe que vais viver até aos 103 anos. E se ela perguntar se isso é muito diz-lhe que sim, que é tanto que ela ainda vai ter filhos, e depois netos e ainda vai sobrar tempo. Quando ela for crescida o suficiente para perceber que essa hipótese é improvável, também já vai ser crescida o suficiente para não chorar por antecipação ;)

IMaria said...

é uma situação chata para a gente né? Diz-lhe que vai acontecer só daqui a muito tempo. quando ela também tiver filhos, sei lá...já passei por isso e foi difícil, mas lá passou.

ameixa seca said...

Infelizmente ser mãe não é sinónimo de saber dizer as palavras certas. Tem calma, é normal que ela tome consciência da morte nesta altura. Se não melhorar, procura um psicólogo ou terapeuta :) Força!

ameixa seca said...

Infelizmente ser mãe não é sinónimo de saber dizer as palavras certas. Tem calma, é normal que ela tome consciência da morte nesta altura. Se não melhorar, procura um psicólogo ou terapeuta :) Força!