Monday, April 23, 2007

DIAS

Dias com tempo, de brincadeira, com eles
Dias de passeio, de estar em família, com amigos
Dias de preguiça, de rir, de descansar, de não pensar
Dias em que o céu parece menos carregado
Em que os problemas são mais leves
Em que a distância atenua a dor
Em que a decisão tomada parece adequada
Em que a voz do outro lado do fio ri, com emoção, feliz (será?)
Um riso que me aquece a alma e me enche o coração
E me acalma esta preocupação
Este medo de não a estar a apoiar neste fase da vida
Que devia ser a mais descansada, a mais feliz, depois de uma vida cheia e sofrida.
Parece afinal, que nem tudo corre mal
E ela gosta ou parece gostar daquilo que tanto rejeitou e parece que o aceitou bem, muito melhor do que o previsto.
E que a dor da revolta e da rejeição não estão presentes
E eu só espero estar mesmo certa e que o que ouço seja mesmo verdade e não apenas uma ilusão.

Adenda: Faz hoje duas semanas que a minha avó começou a frequentar o Centro de Dia, algo que sempre rejeitou.

15 comments:

As minhas melodias said...

Olha que bom.
Vais ver que irá sentir-se lá muito bem, com companhia :0)
Bjs

mãe tataruga said...

Conheço um centro de dia aqui ao pé do meu trabalho, que por sinal pertence á creche q o Kiko frequenta e é muito bom. A tua avó vai gostar de la estar, sempre tem companhia de pessoas da idade dela.
beijinhos

Monica said...

Dias muito bons, portanto :)
Quanto à tua Avó, foi um grande passo!
Beijocas

kriz said...

eles rejeitam sempre as coisas que os fazem lembrar que estão no outono da vida, mas depois percebem que nem tudo parece assim tão mau como eles pensavam e aproveitam os dias. tenho a certeza que ela está mesmo a adaptar-se bem e a gostar. acredita em mim que trabalho com a 3ª idade à 8 anos!

bjs***

Sandra said...

Que bom! Gostei de ler os desenvolvimentos e fico contente por ela e por ti! Sabes, acho que com esta idade já não conseguimos fingir, dissimular, tal como as crianças, se te pareceu bem, é porque realmente estava.

Um grande beijinho,

Sandra

Anonymous said...

olá....

Passei por aqui para ver como estavam.
Ficou contentente pela a tua avó, vai lhe fazer muito bem certamente conviver,com outras pessoas na mesma situacao.
Vais ver que vai chegar mais feliz a casa e vai poder dar passeios e conhecer melhor o pais em que vive, pois existem excursoes, vao ao teatro ao cinema....
Por aqui no Indico estamos todos bem
Beijocas...
perdidosemafrica

sorrisos da minha alma said...

Fico pela avó e por vós, a ela vai-lhe fazer muito bem o convivio e troca de experiencias com outras vidas.
Bjs para vós

Bia said...

Que bom!

Boa semana mais curtinha.
Jinhos fofos apertadinhos

http://esperancadesermaisfeliz.blogspot.com

Luz de Estrelas said...

Sabes, Sandra. Aqui há tempos a minha avó tb teve de mudar de casa, a sua casa de sempre. Por incrível que pareça, chorou no início mas adaptou-se. Talvez passem a olhar só as vantagens, sem desperdiçarem os anos que lhes resta a chorar ou a sofrer. Talvez elas (a tua avó e a minha) estejam bem. Temos de acreditar nisso.

mãe gabi said...

A minha avo sempre rejeito o lar e centros de dia...mas desde Fevereiro teve de ir, ja nao dava para viver sozinha, a vantagem alem de ser bom é que é na rua da casa dela...e a minha tia vai la todos os dias...ela passou a adorar!bjs e mimos

Gioconda said...

Que bom para ela, sempre está mais acompanhada.... e tu também ficas mais descansada não é verdade?

Helena said...

às vezes o que custa é o 1.º passo, cá para mim daqui para a frente vai adorar.
beijocas

LP said...

Dias fantásticos! Que bom!

Piquinota said...

:)Dias maravilhosos!:)
Ainda bem que a tua Avó se está a adaptar!!;)

Jinhos

Mamã P. said...

Quando li o teu post anterior pensei que fosse algo semelhante. Custa muito quando chega este momento não é? Às vezes penso quando chegar o momento dos meus pais e assusto-me...
Ainda bem que ela se está a adaptar. Vai fazer-lhe bem!