Monday, October 09, 2006

O TEMPO CERTO (ou post muito longo)

Os vossos comentários
Fizeram-me pensar
Pensar na minha vida antes
Na minha vida depois
Antes e depois do meu filho
Dos meus filhos
Se bem que a grande mudança
Chegou com ele
Foi o primeiro...

Casar nunca me fez sonhar
Ser mãe
Era um objectivo
Uma meta a alcançar
Estava tudo planeado
Na minha cabeça
Queria ser mãe aos 28
Porquê esta idade
Não sei, achava que era
O tempo certo
Terminado o curso
Teria tempo de me organizar
De ter uma vida estável
Com as condições todas
Para receber uma criança

Quando cheguei a Macau
Era tudo incerto
A vida futura
Era um tiro no escuro
Não sabia o que iria acontecer
Como iria correr
Só incerteza
A transferência de soberania
Sempre ali a pairar
A ensombrar o futuro
Que se queria brilhante
Cheguei em 1995
E o 1999 parecia distante
Era para ficar 2 anos
Depois seria mais incerteza
Fiquei, ficámos
Mas sem qualquer certeza
Fui estudando
Fui trabalhando
Os amigos com filhos
Eu apenas sonhando
Planeando
Pensando
No tempo certo
Estudei mandarim
Fui para Pequim
Aprofundar o estudo
Depois comecei o mestrado
O sonho de ter filhos
Sempre adiado
Não era a hora certa...
E a idade avançava
E comecei a pensar
Na hora certa
Que demorava em chegar
Porque havia incerteza
A casa por pagar
E tanta despesa
Que um filho faria aumentar
Os 30 chegaram
O tempo começava a escassear
Quanto mais tarde
Mais complicado seria
Era o que diziam
Decidimos avançar
Preocupados
Com a hora certa
Com as mudanças
A responsabilidade
Com o que “íamos perder”
“O que íamos deixar de viver”
Mas com esperança
Que só a alegria de uma criança
Nos pode dar
Demorou mais de um ano
Para conseguirmos alcançar
O filho que queríamos
E aí a hora certa
Revelou-se tardia
E se eu tivesse um problema
O que eu tremia
Só de o pensar
Que poderia nunca engravidar

O meu filho nasceu
Para me ensinar
A amar
Amar incondicionalmente
Sem nada mais desejar
Porque o seu sorriso era suficiente
Para o dia iluminar

Não foi fácil
Antes pelo contrário
A maternidade
Não é um mar de rosas
Somos postas à prova
Uma prova de resistência
Física e mental
Testa a nossa competência
A nossa paciência
E o amor do casal
As hormonas
Sempre as culpadas
Deixam-nos desesperadas
E às vezes só apetece chorar
Deixar de ser mãe
E queremos ficar sozinhas
No nosso cantinho
Sem ninguém a chatear
E voltamos a pensar
No tempo certo...

Contudo esse tempo
Nunca irá chegar
Porque há sempre algo
A melhorar
Ou talvez o tempo certo
Chegue sem nos avisar
E cabe a nós adivinhar
Ou quem sabe
Será a maternidade
Que nos dá o tempo certo?


Adenda: Falo sempre de mim, da minha experiência e sentimentos, sem criticar ninguém pois como é óbvio cada um sabe de si e cada um deve decidir o que é melhor para si.
Às meninas que procuram a estrelinha desejo que a alcancem rapidamente.

40 comments:

Miduxe said...

Acho isso mesmo! Por muito que se procure as melhores condições para ter filhotes, o certo é que o tempo passa depressa e por vezes esse momento certo não é quando se quer mas sim quando acontece;
Lembro-me de estar numa cabeleireira em portugal, dizer: "Daqui a x tempo tenho um filho, depois espero x tempo e tenho outro...", e diz-me uma sra directora de uma creche que estava ao lado: "Você fala como se na vida tudo pudesse ser bem organizado, mas olhe que às vezes as coisas não são assim tão lineares!" Mais tarde percebi o que me dizia...

mãe tataruga said...

Tens muita razão quando dizes que a maternidade não é um mar de rosas e poe-nos à prova em algumas coisas...
Um beijinho muito grande!
P.S. Ontem lembrei-me muuuuuuuuuuuito de ti

Nina said...

Dizes no post anterior que não és a melhor mãe do mundo...podes até nem ser, embora por tudo o que leio me leve a crer o contrário e o sorriso e brincadeiras dos teus filhos são prova disso.
Querias ser mamã aos 28...foste aos 30. O meu relógio biológico apitou aos 19...serei aos 36:). Esse medo de que falas passou tantas vezes pela minha cabeça. Houve momentos em que pensei que seria apenas tia e eis que a minha vida muda e hoje sou feliz e vou ser mamã...já sou mamã!
O meu mail é : sonharnasnuvens@hotmail.com
Muitos beijinhos, mamã querida!

Bia said...

Olá, bom dia, passei por aqui para te agradecer o comentário que deixas-te no meu cantinho. Eu já conhecia o teu blog já há algum tempo e sempre que posso (quando tenho uma folga no trabalho) dou uma espreitadela. Queria te dizer que tens uns filhotes muito LINDOS.
Sempre que quizeres aparecer no meu cantinho és muito bem vinda. Bjinhos.

Anabela & Lara said...

oi
Então nao há natação para bébés em Macau??? então mas sempre pode ir com eles para uma piscina normal mesmo sem professor.
A Natação para eles é só adaptação ao meio aquatico e nao para aprenderem a nadar.
jocas

Mel said...

E não é que ando exactamente nessa fase??
Queremos TANTO mais ainda não pode ser, faltas as condições, temos que esperar...
E se quando pudermos tivermos alguma dificuldade?
São as dúvidas que tal como a ti um dia te passaram pela cabeça, neste momento me preocupam :0)
Neste momento tens 2 bonequinhos lindos e saudáveis. Que bom!
Mas acredito bem que até as mamãs por vezes precisem de um tempinho só para elas. Para se reencontrarem como pessoas individuais.
Beijocas

Sandra said...

O importante é que chegaram! E o tempo certo é... quando eles chegam!

beijinhos,

Sandra

Paula said...

O tempo certo é quando eles chegam e nos completam e nos tornam mães e todas as nossas prioridades mudam e o mundo gira em volta deles :o)

Beijinhos

Teresa said...

O tempo certo? Será que existe? Acho que se pensamos muito esse dia nunca chega!! E quando eles chegam o tempo é do mais certo que há e no meu caso fico sempre a pensar que devia ter sido antes!!!
Beijinhos

Laura said...

Tempo certo será que existe? Eu quis que o Daniel nascesse 3.5 anos depois de estar casada mas nasceu 5 anos depois por dificuldades de engravidar. Será que veio fora de tempo? Não, veio quando teve que vir e foi muito bem vindo.
Tempo certo penso que não existe. Não vale a pena planear nada que depois os planos podem sair furados.

Beijinhos

Amores Perfeitos said...

acho q o tempo certo nunca existe. Nem p casar, ter filhos, p tomar decisões!!!!


acho q devemos atirar nos de cabeça..

sandra said...

Oh miga escreves t�o bem, expressas t�o bem o k sentes k at� rima,lollll.

Tens toda a raz�o, �s vezes esperaamos pelo amanh�, o tempo certo e n�o vemos k �s vezes estamos a perder tempo....

Lindo, em beijo para uma grande m�e e mulher

maria-joão said...

Não sei quem és. Mas isso é normalissimo nestas "andanças". Mas gosto da forma como dizes as coisas. Não falas apenas com o coração mas também com a razão. Por agora apenas dei uma vista de olhos e não me atrevo a fazer comentários mais "objectivos" sem conhecer melhor o blog. Apenas tenho uma certeza: voltarei com mais tempo. O que dizes não poderá ser lido apenas com um olhar.

RAlabaça said...

Xiça, pões-me sempre a chorar...
Embora sabendo que nem sempre tudo correr como nós planeamos, é sempre bom sabermos organizar a nossa vida, e mesmo que surjam contratempos é sempre mais fácil lidar com eles.

Beijocas.

P.S.: Olha que a minha casa continua à venda, vê lá bem.... ;-)

Marlene said...

O tempo não tem prazos! Nós é que os impomos! O importante é que sejamos felizes e saibamos lidar com a vulneralidade da nossa vida ao tempo que temos para viver, sentir, crescer!

bjs

Amélia said...

Acho que eles nos ensinam a amar de uma forma diferente. Porque é um amor incondicional, talvez nunca antes vivido.
Um beijinho.
Fico contente por a tua amorinha estar a adaptar-se bem.
Um beijinho.

Mãe Frenética said...

Curioso, o teu post fez-me pensar. Sabes, eu sempre pensei como tu.
Casar, talvez, filhos sempre.

Gostei de te conhecer um pouco melhor, obrigada!

Um beijinho

Anita said...

Olá Linda:
O tempo certo, não é com toda a certeza controlado por nós. Eu tambem quis ser mãe mais cedo, mas não aconteceu, penso que tudo aconteceu no tempo certo, quis ter um segundo filho mais cedo, mas só agora consegui engravidar, é concerteza este o tempo certo.
Um beijo muito grande
Anita

bolacha said...

:)

gosto tanto de te ler :)
Transmites mto amor e mta paz.
Mtas felicidades.
Beijos

Tixa said...

Minha querida eu acredito que há um tempo para tudo (até gfoi motivo para uma leitura no meu casamento) só que às vezes o tempo não é o tempo que nós queremos ou seja o nosso relógio biolágico desperta mas até à concretização do sonho são ostros 500, eu estou nessa fase, mas acho que o tempo encarregar-se -à de trazer o meu filho.
Adoro ler-te, identifico-me tanto.
Bjs grandes

Páginas escondidas said...

Acho que a maternidade é uma das maoires provas que temos como mulheres!!!
Não é um mar de rosas... mas é a melhor coisa que nos pode acontecer!!! :)

Nita said...

A maternidade é muito bom, adoro ser mãe...aliás...sempre sonhei com isso, mas é como dizes não é um mar de rosas, ás vezes também me apanho a gritar, ás vezes também me angustiu porque me apetecia descançar ou ver um filme de dvd até ao fim...mas é impossivel que tudo corra bem...afinal somos mães suficientemente boas! bjinhs grandes

N'linha said...

Perante as tuas palvras só tenho a dizer: Continua a ser a pessoa e sobretudo a mãe maravilhosa que és.
Beijo gde.

SaraA said...

Gosto tanto de vir ao teu blog porque de uma maneira ou de outra acabo sempre por me rever nas tuas palavras. Mais uma vez revi-me neste teu post sobre a maternidade. As incertezas, a mudança drástica de vida que é ter um filho, o querer férias da maternidade de vez em quando... Beijinhos

cloinca said...

Para tudo há sempre tempo... nem que seja um tempo perdido... mas que está lá.
Como sempre adoro ler-te... a tua experiência de vida é sem dúvida intensa... seres mãe tornou-a ainda mais!
Um beijão bem grande para ti,
Cláudia

Luísa said...

Se pensarmos muito, nunca é tempo certo para nada... existem sempre entraves... por isso o melhor é seguir a nossa intuição :) É oque eu tenho vindo a fazer de há uns anos a esta parte ;)
bjs

Ludy said...

Inicialmente também pensava na questão do tempo...tinha tudo planeado, a que idade teria o primeiro filho, etc, etc,procurava pelas melhores condições, mas cedo me apercebi que se fico à espera dessas melhores condições, nunca mais...

carla & Nicole said...

Olá Sandra!
O tempo certo, não existe, pelo menos para mim, as coisas são quando são e o resto...
Tiveste na altura que tinhas que ter, não vale apena falar de ses, é assim porque é!
És uma optima mãe, todos temos os nossos dias não, mas somos sempre boas mães quando temos a capacidade de fazer os nossos filhos sorrirem.
Bjs C&N

Sonhamos Contigo said...

Pois...hj em dia a idade pesa mt para se conseguir alcançar um filho..
Mas ainda bem k conseguiste e tens dois fihos lindos!!!
:D

Jinhos e optima semana

Anna72 said...

Adoro ler o que escreves! Eu também achei que seria mãe aos 27 (tinha tudo planeado) mas raramente a vida corre consoante os nossos planos. Casei aos 29 e agora aos 34 continuo sem filhos... as voltas que a vida dá!

Uma coisa é certa, os teus filhos não podiam ter escolhido uma mãe melhor!

Beijinhos

Ana said...

Apesar de estarmos em paises completamente diferentes muito do que escrevestes foi exactamente o que se passou comigo, as duvidas, o medo de arriscar, o desejo de ser mae, mas infelizmente para mim teria que esperar 4 anos ate ter a minha filha, e nesses 4 anos sofri muito, mas valeu a pena, hoje tenho uma filha linda e com saude. Nao me canso de agradecer a Deus o privilegio de ser MAE.

helena said...

Realmente acho que não há um tempo certo, pode haver ou não uma altura em que estejamos mais preparadas. Mas acho que nunca estamos preparadas para ser mães é a maior mudança nas nossas vidas, enquanto mulheres, esposas, pessoas. Tudo em nós muda quer queiramos quer não. Umas coisas para melhor outras para pior.
Mas nem nos piores momentos trocava esta nova etapa da minha vida por nada

rute28 said...

Realmente também acho que um filho muda tudo e por vezes não quer dizer que seja para melhor sei o que eu passei quando o meu seg filho nasceu por pouco o meu casamento não se foi , mas conseguimos nos pôr de pé e prosseguir s 4 !!
Eu já te acho uma mulher coragem por teres ido para tão longe ´so mesmo um grande amor como o vosso, como o meu que suporta tanto (bom já estou de lagrima no olho, e esta musica ...)ai amiga que vida a nossa!!!mas uma coisa é certa os filhos dão-nos alento e a vida prossegue ligeira!!
beijinhos

Sorrisos da minha Alma said...

Os filhos fazem-nos crescer...

Beijos especiais em ti

Margarida said...

Sabes, a Catarina chegou cedo, muito cedo, foi feita quase na lua de mel, nasceu no dia que faziamos 10 meses de casados.
Nunca mas nunca me arrependi, aprendo muito com ela, vai ser sempre a minha menina, a minha 1ª. filha, não sei explicar, mas as duas têm um lugar muito marcado em mim.
A Gui veio numa altura pessima, tinha acabado de perder o emprego, estava numa fase complicada.
Ela veio para dar ainda mais luz na minha vida, faz-me muito bem.
Das duas vezes fui posta a prova, tive que contornar obstaculos, aprender muito, superar muito, mas vale tanto a pena.

Bjs para voces

Ângela said...

Nós queriamos esperar pelo tempo certo para termos filhos. Mas será que esse tempo existe? O Daniel veio de mansinho, de supresa e hoje sei se tivesse esperado pelo tempo certo nunca teria filhos, pois nunca teremos todas as condições certas para termos filhos. Por isso o Daniel veio no tempo certo, pelo nós para nós!!!

Marita said...

Vejo mulheres que esperam pelo "tempo certo", vejo outras que ficaram gravidas "antes do tempo certo" e ainda vejo quem já ultrapassou o "tempo certo".
Será então que devemos esperar pelo momento certo para ter filhos?
No meu ver esse tempo certo não existe, simplesmente porque nada do que existe é certo! (humm, q confusão! será que me fiz entender?)
beijokas

Sonia said...

O tempo certo é quando acontece, comigo, por exemplo, tudo indicava que fosse o momento, no entanto a minha vida deu uma volta tão grande que vi tudo desmorenar... se foi a altura certa, claro, e continuarei a pensar o mesmo!

:))

Sara MM said...

e afinal, afinal.... tudo correu bem... antes e depois!! :o))

é... imagino que não seja mar de rosas.... mas é de certeza (espero! eh!eh!) um jardim de rosas, e isso vale tudo :oD

Bjss

Cláudia said...

Também acredito que não seja facil a maternidade...como tudo na vida.
Beijinho