Tuesday, September 12, 2006

THE DAY AFTER

Há 5 anos
Estive de férias em Setembro
Andávamos à procura do Boneco
Estávamos a pensar que algo não estava bem
Queríamos mudar de ares
Esquecer aquilo que tanto queríamos
E que demorava a acontecer
Depois de chegar a Portugal
Resolvemos voltar a partir
Uma viagem de carro
Só nós dois
Destino: Torremolinos
Destino anterior
Que tinha deixado saudades
E o desejo de regressar
Parámos pelo caminho
Sempre que o local nos agradava
Ou quando estávamos cansados
Nada fora previamente programado
Não haviam hotéis marcados
Ao chegar a Torremolinos
Estava tudo cheio
Um anúncio num café
À beira da praia
“Rooms for rent”
Fomos perguntar
Um apartamento
Num condomínio fechado
Um estúdio de último andar
Uma vista espectacular
Sobre a praia
Lindo
Preço pouco convidativo
Mas adorámos
Decidimos ficar
4 dias 3 noites
De 7 a 10 de Setembro
De dia praia
À noite passear
Namorámos muito
Sem nos preocupar
Recordo o domingo, dia 9/9
Muita gente na praia
Ficámos até ao final do dia
Depois fomos ao apartamento
Para tomar um duche
E a seguir jantar
Eu queria tanto uma paella
Um duche a dois,
Uma vista linda sobre o mar
Tão romântico
E só nós...
Abraçados
Um beijo que surge
Dois corpos que se desejam
O amor que se concretiza...
Depois fomos jantar
Paella? Nem a queria ver
E o cheiro?
Insuportável
Não percebi porquê
Achei que estava a ficar doente
Não liguei
Estava feliz
No dia seguinte (10/9) partimos
A estrada passava por montanhas
Ziguezagueava por entre belas paisagens
E eu tão, mas tão mal disposta
Sempre enjoei nas viagens
Nada de anormal
Apesar de mal o carro começar a andar
Eu começar a vomitar...
Viagem difícil
Nessa noite ficámos numa pensão
Numa terra que não recordo o nome
Não me sentia bem
O papá preocupado
Com o que eu poderia ter comido
Que estivesse estragado
O nosso 11 de Setembro começou cedo
Queria chegar a casa
Viajámos quase sem parar
Mas ao passar por Sevilha
Resolvemos visitar a cidade
Que já conhecêramos durante a Expo 92
E da qual tínhamos gostado
Passámos junto à embaixada americana
Muita gente, muitos jornalistas
Uma grande confusão
Não tinha ouvido rádio
Não sabia de nada
Pensei o que se estaria a passar
Seria algum dia especial?
Alguma data a comemorar?
Passeámos a cidade
Mas eu queria continuar
No carro procurei notícias
As primeiras em espanhol
Comentei com o papá
Que já não ouvia espanhol há muito tempo
Que tal como ele
Também já não percebia bem
Que não fazia sentido
O que o jornalista dizia
O World Trade Center não existia
Que parvoíce
Não posso estar a ouvir bem
Não posso estar a perceber bem
Não podia ser isto que o jornalista dizia...
Mais perto de Portugal
A procura de uma estação portuguesa
Para saber o que se passava no World Trade Center
As notícias em português
A minha língua
Que eu parecia ou não queria entender
Dois aviões? Nas torres?
O World Trade Center já não existia?
Mas o que se passa?
O que aconteceu?
Eu e o papá no carro em silêncio
Ele a conduzir
O som do carro a deslizar na estrada
Tinha uma dimensão incrível
A minha cabeça a mil
Imagino que a dele também
Incapazes de falar
Só a pensar, a imaginar...
Parecia um filme...
Um filme de terror...
Parámos em Faro para jantar
Não me lembro de ver televisão
Nem de a ter procurado
Recordo as primeiras imagens
Já em Lisboa, sentada na minha cama
Incrédula, cansada, mal disposta
Os dois sem falar

Recordo o “day after”, o dia seguinte
Fui a casa do meu pai
E aí vi pela primeira vez
Toda a sequência
O que tinha acontecido
E fiquei em estado de choque
Branca, quase a desmaiar
Sentia o chão a desaparecer
E eu a enfraquecer
Acharam que eu estava branca
Falaram comigo
Mas eu não ouvia
Os olhos postos na televisão
O primeiro avião contra a torre
Depois o segundo
Parecia o anúncio
De um filme de acção
Tipo “Assalto ao arranha céus”
Era tão irreal
E ao mesmo tempo real
Acho que não conseguia
Nem consigo 5 anos depois
Por em palavras as minhas emoções
Ia viajar de avião uns dias depois
Não o queria fazer
Tinha de ser
Nesse dia, o dia seguinte
O 12 de Setembro de 2001
Foi um dia muito complicado para mim
O dia em que tomei consciência
Do que realmente se tinha passado
Que as Torres Gémeas tinham desaparecido
Como se de uma construção de lego se tratasse
Que as pessoas que faleceram
Eram vítimas inocentes
De um diabólico atentado
Que este mundo tinha mudado...

Cerca de uma semana depois
Entrar no aeroporto de Lisboa
Só com passaporte
E bilhete de avião na mão
Ninguém passava da entrada
Muita polícia
Muita confusão
Muita emoção
A minha cabeça a girar
As imagens do atentado a passar
A entrada no avião
E a viagem descansada
Mas uma emoção diferente
Uma sensação que não sei descrever
Que também me pode acontecer...
E que mundo era este
Onde o meu futuro filho ia nascer
Será que ainda queria ter filhos
Tantas dúvidas
Tanta coisa a acontecer
A abanar as minhas convicções
A mexer com as minhas emoções.

Notinha de rodapé: Boneco: made in Torremolinos, a 09/09/2001

33 comments:

Manela said...

Pela primeira vezou a primeira,são 4.36 da manhã, acabei de dar de mamar vim comer qualquer coisa e vi o teu comentário.
Há dias que podem passar 10, 20 anos que a gente não vai esquecer, mesmo os pormenores mais pequeninos.
Bjs grandes

bolacha said...

Axo que toda a gente ficou como tu.
Eu lembro-me de tar com uma colega/amiga de trabalho a almoçar ao pe do Hospital de sao Jose a ver as noticias.
Axo que nunca me vou esquecer da cena.

Gostei do Daviel made in... :)

Li algures que um casal queria tanto engravidar e que o medico lhes disse para irem de ferias descansados e nao pensarem nisso, so qdo voltassem, e nao é que voltaram "gravidos". As vezes novos ares, sem aquele stress faz com que o milagre aconteça.

Beijkas

mãe tataruga said...

Tambem me arrepiei ontem ao rever aquele cenario de horror....
Adorei o comentario de rodapé!!!
Beijinhos

mulher elástica said...

Ainda hoje não consigo ver as imagens do 11 de Setembro sem chorar...
Nem sequer consigo imaginar o que seria andar de avião uma semana depois...
Beijos grandes

cris said...

Uma data a não esqueçer é sem dúvida o 9/9.hehehe
A outra data, infelizmente também não a esqueçemos, mas por razões bem diferentes.
Beijocas

Ana Guida said...

nunca + ng vai esqecer esta data :s a vossa viagem deu frutos ;) bjns*

NaRiZiNHo said...

Felizmente o teu 11 de Setembro correu bem. :-*

Sandra said...

Também demorei a ter a real percepção do que se passava no outro canto do mundo e na realidade no mundo inteiro...

O teu Daniel é de facto muito internacional! Mais uma história para contar aos netos!

Caramba, ao pé da tua a minha vida é tão normalzinha, tão sem sal!

Beijinhos

RAlabaça said...

Estou toda arrepiada.
Nesse dia estava a trabalhar quando soubemos a noticia, de repente só vejo o meu chefe a chegar perto de nós e a dizer que não nos queria ali, que fossemos imediatamente para casa. Isto porque na altura eu trabalhava nas Torres de Lisboa, local perto do Aeroporto, e ele temeu o pior. Todos tememos....

Bjs

Ludy said...

Quando liguei o televisor parecia que se tratava de um filme...de repente vejo outro avião a embater na outra torre...fiquei atónita...

Amélia said...

Um beijinho para o teu Daniel, outro para a Amorinha...
Beijinhos

Mel said...

Ó miga...dentro de um post tão triste (11 de set) conseguiste colocar algo de tão lindo...O Daniel. Feito não ao acaso mas rodeado de muito amor :0)
Lindo. Parabens.
Beijinhos

Rita said...

Foi um dia marcante e emocionante para todos.

Nunca o esqueceremos.

Beijinhos

Rita

teresa said...

Olá amiga linda,
Para mim tanbém foi um dia muito triste e estranho!
Não concebo a morte em nome de um Deus... não consigo!
E sabes que mais? Eu também sei a data precisa em que a Flor foi feita! E fiquei logo enjoada também, eheheheh!!!!
Mil beijinhos,
Teresa

Miminho do bebé said...

olá e eu a pedir para alguem me dizer se tu tinhas retirado o blog! afinal tás aqui hheeh.
lembro como se fosse hoje o meu marido me chamou ao quarto (anda cá depressa ver isto!)fiquei com cara de "parva" e logo a seguir bate o outro aviao..não entendia so sei que me arrepiei/chorei...e fiquei o resto do dia colada a televisão!
beijokas para todos

Dana said...

A minha filhota mais nova também foi feita a 9/9! Mas foi no ano passado... ;-D

Tânia by Cyprus said...

Um dia que infelizmente vai ficar na memória de todo o mundo. Uma infelicidade sentida por todos nós mas tu já cá com uma grande felicidade a crescer dentro de ti! Bjs

Sorrisos da minha Alma said...

Um beijinho grande para vós

Uma Mãe said...

Olá, olá
Só passei para dizer q estou de volta e logo q seja possivel vou actualizar tudinho (ler e escrever)
Beijinhos grandes

Pensamentos Felizes said...

hehe!!! Com que então Torremolinos :))))))vista fantástica.... Daniel a caminho ;)
beijocas
Cris

Pensamentos Felizes said...

P.S.

Eu estava a estudar para um exame de uma cadeira do mestrado... nem estudei nada porque assim que ouvimos a notícia (e e a minha amiga com a qual estudava) ligámos a CNN e foi a tarde toda a ver TV.

Miduxe said...

Realmente há datas que não se esquecem!
Os dois rebentos foram made in Portugal!!!
Beijocas e espero que a moral esteja mais animadinha

mamã pintainha said...

Oi :)

Bem miga finalmente consegui comentar, já nem sei quantas vezes tinha tentado nestes dias.

Bijukas gandes :)

Páginas escondidas said...

Acho que mundo inteiro pensou como tu!!! :(

Alice said...

Foi um dia intenso para todos. Ninguém acreditava que tal coisa seria possível.

Adoro ler o que escreves. Adorei a tua chegada a Hong Kong. Senti o teu desepero. Agora quero ler o resto...
beijinhos

Anna72 said...

Eu assisti a tudo em directo pela TV com uma incredulidade que ainda hoje persiste. Não há palavras.

Ainda bem que tens algo muito bom para recordar dessa época.

Beijinhos

http://icecream.blogs.sapo.pt/ said...

Isto hj nao ta a dar p comentar! A ver se é desta.
Imagino como ficaste mais a mais se ias andar de avião pouco depois...

Sonia said...

Um dia que nao se vai nem pode esquecer nunca!

~Mil beijinhos

Nina said...

Hoje não te consigo ler:(
Vim, apenas, dar-te um beijinho

Sonhamos Contigo said...

Sei bem o k sentiste... tb me fartei de chorar...
Mas 5 anos depois axo k começo a ver o k realmente aconteceu... as provas, as evidencias k mostram k foi o proprio governo americano kem engendrou td isto...
Ainda é mais aterrador...

Jinhos

Ana Santos said...

Acho que todos ficamos incrédilos ao ouvir a notícia pela 1ª vez.
beijinhos
ana e seus tesourinhos

Piquinota said...

Foi um momento que marcou as nossas vidas... de uma maneira ou de outra...

Confesso que nunca mais entrei num avião com a mesma calma...

Jinhos de Tokyo!:)

Jane & Cia said...

Não consigo expressar por palavras.

Já tinha lido e não consegui dizer nada:

Deixo-te um forte abraço